O futuro de Pepê, atual estrela do Grêmio parece se encaminhar para um desfecho nos próximos dias, segundo o site "GOAL", que apurou que o "Tricolor Gaúcho" voltou a ouvir o Porto - de Portugal.

De acordo com as informações, o Grêmio estaria pedindo cerca de 15 milhões de euros por sua "jóia", além de 20% de mais-valia. Pessoas próximas as duas direções acreditam que esse valor não seja problema para o desfecho final.

O grande empecilho para que Pepê possa finalmente alçar ares no "velho continente" tem novamente haver com datas, visto que ser for negociado agora, o atacante não estará presente com o "Tricolor" na decisão da Copa do Brasil, diante do Palmeiras, que está marcado para ocorrer no mês de fevereiro, uma vez que o Porto não aceitaria deixar o jogador no clube brasileiro até a próxima abertura da janela de transferências.

Veja abaixo o que disse o presidente do Grêmio - Romildo Bolzan nesta última terça-feira em entrevista ao canal televisivo "RBS TV":

"Se efetivamente acontecer o negócio com o Porto, nós queremos que o Pepê continue com a gente até o último momento da Copa do Brasil".

Porém, os portugueses não pensam nessa hipótese, uma vez que a janela de transferências para o mercado externo em Portugal se fecha no dia 31 de janeiro, assim sendo, para convencer a direção gremista a aceitar o negócio, eles poderão quem saber acrescentar uma montante "extra" por objetivos no contrato - algo em torno de 2 a 3 milhões de euros.

Pressa em fechar o negócio

A pressa por fechar o negócio com Pepê por parte do Porto, tem duas vias; a primeira diz respeito ao próprio clube, que está nas oitavas de final da Champions League e decidirá uma vaga a próxima fase deste torneio contra a Juventus; além desse estar na vice-liderança do Campeonato Português - a um ponto atrás do Sporting. A outra tem haver com o forte assédio de outras equipes ao jogador aqui em destaque; o mesmo estaria na mira de grandes clubes da Europa, bem como: Sevilla, Zenit e Real Madrid.