Desde os anos 80 tratada como a principal e maior competição do futebol sul-americano, a Copa Libertadores da América é o grande desejo dos clubes do continente. Além da vaga no Mundial de Clubes, a Libertadores também traz grande recompensa nos cofres do vencedor.

Tendo a maior premiação do calendário sul-americano, a Libertadores é o maior produto comercial da Conmebol, entidade máxima do esporte no continente. Na edição anterior, por exemplo, o campeão Palmeiras levou para os seus cofres, além da taça, a quantia de 22,55 milhões de dólares (cerca de R$122 milhões na cotação da época). Só por vencer a grande final, o Verdão levou 15 milhões de dólares.

Para a edição de 2021, segundo a Conmebol, a premiação total da edição de 2021 da Copa Libertadores da América deve atingir a casa de 200 milhões de dólares (cerca de R$1,2 bi na cotação atual). Isso significa que, este montante será distribuído entre todos os participantes, de acordo com as suas respectivas campanhas. Confira as premiações abaixo:

Premiações da Copa Libertadores da América 2021

  • 1ª fase preliminar: 350 mil dólares
  • 2ª fase preliminar: 500 mil dólares
  • 3ª fase preliminar: 550 mil dólares
  • Fase de grupos: 3 milhões de dólares
  • Oitavas de final: 1,05 milhão de dólares
  • Quartas de final: 1,5 milhão de dólares
  • Semifinal: 2 milhões de dólares
  • Vice-campeão: 6 milhões de dólares
  • Campeão: 15 milhões de dólares

Vale lembrar que, estes valores ainda são preliminares. Os valores não foram confirmados oficialmente em relação a cada fase, e o anúncio deve acontecer no dia do sorteio da fase de grupos, no dia 9 de abril.

Maior campeão da história da competição, o Independiente, da Argentina, que já venceu 7 vezes o torneio, não estará na edição de 2021. O clube passa por sérios problemas financeiros, e isso vem prejudicando de forma considerável o desempenho do clube nas competições nacionais. Confira a lista dos maiores campeões da Libertadores:

Maiores campeões da Copa Libertadores da América

  1. Independiente: 7 (1964, 1965, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984)
  2. Boca Juniors: 6 (1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007)
  3. Peñarol: 5 (1960, 1961, 1966, 1982 e 1987)
  4. Estudiantes: 4 (1968, 1969, 1970 e 2009)
  5. River Plate: 4 (1986, 1996, 2015 e 2018)
  6. Grêmio: 3 (1983, 1995 e 2017)
  7. Nacional-URU: 3 (1971, 1980 e 1988)
  8. Olimpia: 3 (1979, 1990 e 2002)
  9. Santos: 3 (1962, 1963 e 2011)
  10. São Paulo: 3 (1992, 1993 e 2005)
  11. Atlético Nacional-COL: 2 (1989 e 2016)
  12. Cruzeiro: 2 (1976 e 1997)
  13. Flamengo: 2 (1981 e 2019)
  14. Internacional: 2 (2006 e 2010)
  15. Palmeiras: 2 (1999 e 2020)
  16. Argentinos Juniors: 1 (1985)
  17. Atlético-MG: 1 (2013)
  18. Colo-Colo: 1 (1991)
  19. Corinthians: 1 (2012)
  20. LDU: 1 (2008)
  21. Once Caldas: 1 (2004)
  22. Racing: 1 (1967)
  23. San Lorenzo: 1 (2014)
  24. Vélez Sarsfield: 1 (1994)
  25. Vasco da Gama: 1 (1998)

Maiores campeões da Libertadores por país

Argentina: 25
Brasil: 20
Uruguai: 8
Colômbia: 3
Paraguai: 3
Chile: 1
Equador: 1