Em busca do bi-campeonato da Copa Libertadores da América, o Corinthians iniciou sua caminhada na competição continental na noite da última quarta-feira. No Paraguai, a equipe comandada pelo técnico Tiago Nunes enfrentou o Guaraní, em partida válida pelo jogo de ida da 2ª fase da "Pré-Libertadores", e foi derrotada pelo placar de 1x0. Agora, a decisão fica para a próxima quarta-feira, na Arena Corinthians.

O Guaraní foi escalado com: Servio; Ivan Ramírez, Romaña, Báez e Guilhermo Benítez; Ángel Benítez, Morel, Florentin Bobadilla, Edgar Benítez e Redes; Fernando Fernández.

O Corinthians foi mandado a campo com: Cássio; Fagner, Gil, Pedro Henrique e Sidcley; Cantillo, Camacho e Luan; Janderson, Everaldo e Boselli.

O JOGO

Apesar da pouca presença de público no estádio, o Guaraní aproveitou os primeiros minutos do jogo e pressionou o Corinthians. Antes dos 5 minutos, a equipe paraguaia já havia chegado com perigo, e a bola de Redes foi na trave. Aos 7 minutos, após cruzamento, Morel aproveitou falha da defesa corintiana e abriu o placar. O time brasileiro, com muita dificuldade em criar jogadas, demorou a engrenar no jogo, mas aos poucos, foi se soltando. O empate poderia ter saído com Boselli, que pegou bola espirrada na zaga e deu na trave. Depois, Cantillo achou Everaldo dentro da área, o atacante finalizou de primeira, mas Gaspar Servio espalmou.

Na segunda etapa, o Corinthians voltou melhor, e tentou empatar o jogo. Aos 13 minutos, as trocas de Tiago Nunes de Sidcley e Everaldo por Lucas Pitón e Janderson deu mais velocidade na troca de passes, mas ainda sem efetividade. Mesmo tendo muita posse de bola, o Corinthians não conseguiu ser efetivo, e quase sofreu o segundo gol nos acréscimos, mas Cantillo conseguiu evitar o passe na hora H e evitar a finalização do segundo gol. No fim, derrota por 1 a 0.

Pouca efetividade do Corinthians impediu empate na segunda etapa. (Foto:EFE/Nathalia Aguilar)

Com a derrota, o Corinthians precisará vencer o Guaraní por dois gols de diferença na próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Arena. Vitória por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis, e qualquer outra vitória por um gol de diferença classifica a equipe paraguaia pelo critério do gol marcado fora de casa. Empate ou vitória do Guaraní, claro, também classifica o rival.