Santos deixa a Arena do Grêmio inconformado após o empate nas quartas de final da Libertadores 2020. O "Peixe" que vencia a partida até os minutos finais do confronto, viu a arbitragem da partida ser acionada pelo VAR, que indicou um suposto pênalti a favor do Tricolor Gaúcho, onde após rever o lance na "telinha", o árbitro de jogo voltou a campo e deu a penalidade para os donos da casa; penalidade essa duvidosa para vários comentaristas de arbitragem, entre eles o comentarista de arbitragem da Fox Sports que transmitiu a partida ao vivo pela TV (fechada).

Vantagem na bagagem

Com o placar final em 1 a 1, o Santos volta para a Vila Belmiro com uma pequena vantagem por ter marcado um gol fora de casa, assim sendo, poderá empatar a partida em 0 a 0 que garantirá a classificação as semifinais do torneio, no entanto, a direção santista promete fazer uma reclamação formal junto a CBF e a Conmebol contra a arbitragem do jogo desta última quarta-feira, que em sua visão, favoreceu os donos da casa, tirando do "Peixe" uma vantagem ainda maior para o jogo da volta.

Rollo promete acionar a CBF e a Conmebol

Logo após o apito final entre Grêmio 1 x 1 Santos, na Arena, em Porto Alegre, Orlando Rollo - presidente do Santos disse em coletiva que procuraria a CBF e também a Conmebol para fazer uma reclamação formal contra a arbitragem do jogo, na partida válida de ida pelas quartas de final da Libertadores.

O mandatário santista reclamou e muito da atuação de Juan Benítez - árbitro paraguaio; não poupando críticas também contra o VAR.

"A arbitragem desta noite foi tenebrosa, péssima, ruim. Não digo nem que foi uma arbitragem tendenciosa, o árbitro é que é ruim mesmo. Um trapalhão, já teve problemas anteriores".

Nesta mesma entrevista, Rollo prometeu que irá solicitar as entidades já aqui citadas uma arbitragem melhor para os próximos compromissos do Santos, onde ele se diz indignado com a marcação do pênalti a favor do Grêmio nos acréscimos da etapa complementar, onde Diego Souza empatou o duelo.

"Nós iremos reclamar sim a CBF, a Conmebol. A gente é chato nessa questão de reclamar. A gente reclama mesmo e a gente vai lá reclamar pessoalmente. Vou pedir mais uma vez o apoio, a ajuda, do presidente da CBF para que isso não volte a ocorrer".

Orlando Rollo como já declaramos na matéria, não poupou nem mesmo o VAR.

"A culpa também é do VAR, está acabando com o futebol. Essa é a verdade. O torcedor não aguenta mais ficar esperando cinco, dez, quinze minutos, às vezes, por uma decisão. O VAR perdeu o sentido. O VAR foi criado justamente para acabar com a polêmica no futebol, para que os lances sejam claros, cristalinos. Mas não é isso que vem ocorrendo. O VAR hoje é interpretação, cria mais polêmicas do que solução. Eu sou favorável a encerrar com o VAR. O VAR não serve para nada. Só serve para arrumar mais confusão no futebol", finalizou o presidente do Santos.