Conmebol comunica substituição do árbitro de vídeo a quatro dias da final; entenda o porquê

O peruano Diego Haro foi afastado da função por ter dado uma declaração em uma rádio sul-americana elogiando um dos finalistas – aqui no caso, o River Plate; também falou a respeito do Flamengo.

Por Minha Torcida
Compartilhe

A Conmebol comunicou nesta terça-feira que decidiu trocar o árbitro que comandaria as operações do VAR na partida decisiva entre Flamengo e River Plate, sábado. O peruano Diego Haro foi afastado da função por ter dado uma declaração em uma rádio sul-americana elogiando um dos finalistas - aqui no caso, o River Plate; também falou a respeito do Flamengo.

"River fez uma revolução futebolística na América do Sul nos últimos cinco anos. Tem um jogo dinâmico e conseguiu títulos em pouquíssimo tempo. Flamengo, por outro lado, acaba de encontrar uma filosofia de jogo com seu novo treinador (...). A final entre Boca e River da Libertadores passada me marcou para a vida. River e Flamengo também tem todos os ingredientes para ser uma grande final", declarou Haro a rádio "Mitre" da Argentina.

Diego Haro - rbitro do quadro peruano.
Diego Haro - árbitro do quadro da FIFA.

A declaração pública sobre os times que irão decidir a "Taça Libertadores", neste próximo sábado, em Lima no Peru, contraria o regulamento de árbitros da Conmebol, o que motivou a troca. Para o lugar de Diego Haro, a entidade sul-americana escalou para comandar o VAR o uruguaio Esteban Ostojich, que originalmente seria o terceiro assistente da sala de operações do árbitro de vídeo. Outro peruano, Victor Carillo, assumirá a função de terceiro assistente.

O árbitro que apitará a final de sábado entre Flamengo x River Plate - pela grande decisão da Libertadores 2019, será o chileno Roberto Tobar, auxiliado pelos compatriotas Christian Schiemann e Claudio Rios.

Mais sobre: final flamengo river-plate
Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal