Não deu! O Boca Juniors precisava de dois gols no mínimo para levar a decisão para os pênaltis e marcou, no entanto, um desses foi anulado e quase no final da partida Hurtado abre de fato o placar; mas insuficiente para os "Xeineses" se classificarem e assim foram eliminados da Libertadores para o seu maior rival - o River Plate, que antes de ir a mais uma final da competição, agora aguarda para saber quem será o seu adversário brasileiro em Santiago, no Chile.

Lembrando que nesta quarta-feira Flamengo x Grêmio decidem a outra vaga para a grande decisão da Libertadores, no Maracanã, a partir das 21h30 - o Rubro Negro joga com a vantagem de poder empatar em 0 a 0 para se classificar, visto o empate em 1 a 1 no primeiro confronto entre as duas equipes pela semifinal da competição, na Arena, em Porto Alegre.

O JOGO:

O início da partida foi o esperado! O Boca jogando em casa foi para cima do seu adversário, porém, tinham uma certa dificuldade para propor a partida e então decidiram jogar por cima, com bolas aéreas em direção a área do River, que por outro lado parecia tranquilo, na dele, tentando retardar o jogo ao máximo. Tendo um gol anulado pela arbitragem ainda na primeira etapa, o time da casa sabia que se queria a classificação teria que jogar mais e atacar o River Plate e foi isso que fez na segunda etapa. No entanto, o gol só saiu aos 34 minutos, com Hurtado, que aproveitou o cruzamento de Lisandro López e contou com a falha de Zárate para colocar os "Xeineses" na frente. Se o River Plate já "matava" o jogo com sua tradicional cera, depois do gol do Boca Juniors essa mesma aumentou significativamente, uma vez que a partida já se encaminhava para o apito final; assim os "Millonarios" seguraram a pressão e saíram da Bombonera com a classificação a grande final da Libertadores.

River Plate mesmo perdendo, está em mais uma final da Libertadores.

Com sua sétima final de Libertadores, essa será a segunda vez em sua história que irá encarar um time brasileiro na decisão da competição sul-americana - a primeira vez foi diante do Cruzeiro, em 1976. Em cinco anos, essa é a terceira vez que o time argentino chega a uma decisão do torneio e nas duas últimas vezes sagram-se campeões - 2015 e 2018.