Conmebol irá se reunir nesta terça-feira para marcar nova data da "FINAL" da Libertadores

A Conmebol desmente informações repassadas pela imprensa argentina, que chegaram afirmar que a final da Libertadores poderia ser remarcada para os Emirados Árabes.

Por Minha Torcida
Compartilhe

O duelo entre River Plate e Boca Juniors que foi adiado do sábado para esse domingo - em virtude do ato de vandalismo por parte dos torcedores do River na chegada da delegação do Boca ao estádio Monumental de Núñez, foi mais uma vez adiado.

Torcedores do River Plate jogaram pedras, paus e garrafas no ônibus da delegação do Boca, na chegada ao Monumental de Núñez.
Torcedores do River Plate jogaram pedras, paus e garrafas no ônibus da delegação do Boca, na chegada ao Monumental de Núñez.

A Conmebol acatou um pedido formal enviado pelos "Xeneizes" a entidade máxima do futebol solicitando a essa, uma nova data para a grande decisão da Taça Libertadores da América - data esta que deverá ser anunciada nesta próxima terça-feira, após reunião marcada entre os dirigentes das duas equipes argentinas e o presidente da Conmebol, na sede da entidade, em Luque, no Paraguai, marcada para as 11h (horário de Brasília).

Com a aproximação do Mundial de Clubes a ser disputado nos Emirados Árabes Unidos, em dezembro, o campeão sul-americano terá que ser conhecido antes do dia 18 do próximo mês (data da estreia do time campeão da Libertadores no Mundial de Clubes - na fase semifinal).

Mas em virtude de um calendário apertado por parte da Conmebol, a grande decisão está severamente ameaçada, visto que o governo argentino por razões de segurança pública pediu para que a final não seja marcada para essa semana (o pedido é em virtude da reunião da cúpula do G-20 que acontecerá em Buenos Aires entre os dias 30 de novembro a 1º de dezembro).

Alejandro Dominguez - presidente da Conmebol.
Alejandro Domínguez - presidente da Conmebol.

Já o presidente da Conmebol - Alejandro Domínguez, falou a canal de TV "Fox Sports", da Argentina, que a decisão de não realizar a final da Libertadores neste último domingo foi em virtude da desigualdade entre as duas equipes e o mesmo garantiu que a partida será realizada.

"Não havia condições esportivas. Não queremos que haja desigualdade esportiva. Nós queremos um bom espetáculo esportivo, sem desigualdade e que não haja mais desculpas", afirmou ele.

Para completar, Domínguez ainda declarou que a final da Libertadores não está suspensa, mas sim "adiada".

"Estamos aqui adiando a decisão e não suspendendo. Em conjunto com os presidentes dos clubes, iremos remarcar o confronto. Iremos buscar uma data adequada para a partida ser disputada", completou o presidente da Conmebol.

A Conmebol desmente informações repassadas pela imprensa argentina, que chegaram afirmar que a final da Libertadores poderia ser remarcada para os Emirados Árabes - a entidade afirma que a final será na Argentina e o palco da grande decisão será o Monumental de Núñez.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal