Palmeiras não faz frente ao Boca e dá adeus a Libertadores

Com mais um gol de Benedetto, time paulista cai para argentinos em São Paulo.

Por
Compartilhe

Santo Benedetto! Os jogadores e torcedores do Palmeiras não irão esquecer tão cedo uma figura que com certeza virá a ser simbólica dentro do confronto entre os dois clubes que na última noite de quarta-feira disputaram a segunda partida da semifinal da Taça Libertadores – partida essa que deu a classificação ao Boca Juniors com o placar agregado em 4 a 2.

Boca elimina Palmeiras e vai para a final contra o River Plate.Boca elimina Palmeiras e vai para a final contra o River Plate.

Mas aqui, não podemos dizer que o time comandado por Felipão não foi valente – o Palmeiras lutou muito e chegou a virar o placar. Infelizmente para os milhares de torcedores, não foi o suficiente para superar o time argentino na última noite na Allianz Arena, em São Paulo.

Com um início quente, empurrado por seu torcedor, o “Verdão” foi para cima do time argentino, na tentativa de encurralá-los em seu campo de defesa. Aos nove minutos de jogo, a primeira grande oportunidade de gol para o time da casa, que chegou a marcar com Bruno Henrique, porém, o árbitro colombiano Vilmar Roldán, marcou impedimento de Deyverson no início da jogada – bom salientar que o árbitro da partida nesse lance foi auxiliado pelo “VAR”. Após esse lance o Boca parece que acordou, e veio para cima, abrindo o placar aos 17 minutos, com Ábila. Com 1 a 0 no placar a favor dos visitantes, o Palmeiras começou a rifar a bola demais, em uma clara visão de nervosismo.

Já na etapa complementar, com uma missão “ainda mais impossível”, o Palmeiras se atirou totalmente para o ataque, naquela que diz: “perdido por um, perdido por mais”. A pressão palmeirense parecia dar certo, tanto que aos nove minutos de jogo, Luan empatou a partida e seis minutos depois, Gómez, de pênalti virou para o “Verdão”. Com o time da casa na frente do placar e pressionando, eis que ressurge em campo o novo carrasco do Palmeiras – sim, estou me referindo a “Benedetto”; aquele mesmo que fez os dois gols do Boca, na Argentina. Benedetto mal havia tocado na bola e já deixou tudo igual novamente, aos vinte e quatro minutos da etapa complementar – àquela hora o Verdão praticamente já dava “adeus” a Libertadores, uma vez que teria que marcar mais três gols para se classificar. Sem forças e com o Boca Juniors pressionando, o time de Felipão não conseguiu mais chegar ao gol do time argentino e com isso, mesmo com 63% de posse de bola e com 19 finalizações a gol, viu a chance de chegar a mais uma final da Taça Libertadores ruir em plena Arena.

Santo Benedetto - o carrasco do Palmeiras.Santo Benedetto - o carrasco do Palmeiras.

Com o empate, o Boca Juniors é quem irá decidir a grande final da competição sul-americana contra o River Plate, que eliminou o Grêmio na última terça-feira. Essa será a terceira decisão “caseira” da Libertadores e a primeira entre times argentinos. As últimas duas foram entre equipes brasileiras: São Paulo x Atlético-PR (2005) e Internacional x São Paulo (2006).

Comentários