Flamengo estuda suspender contrato de Guerrero

Guerrero poderá ter seu contrato suspenso com o Flamengo enquanto estiver impedido de atuar pelo clube.

Por
Compartilhe

A novela Paolo Guerrero parece não ter fim – após ser suspenso por um ano pela FIFA, Flamengo estuda uma forma de suspender o contrato com Paolo Guerrero de forma amigável. Sem drama ou briga na justiça, uma vez que o clube não pode rescindir o contrato de uma vez por todas, até porque o caso de antidoping do jogador ainda cabe recurso. Para o jogador se isso acontecer, poderá ser ruim, pois não contará com a força do maior clube em popularidade do Brasil para lhe ajudar a pressionar a FIFA, pela antecipação do recurso.

Paolo Guerrero - atacante da seleção peruana e do Flamengo.Paolo Guerrero - atacante da seleção peruana e do Flamengo.

De acordo com os representantes jurídicos de Guerrero no caso, existe a possibilidade real da suspensão ser drasticamente reduzida, a tempo de o jogador vir ainda a disputar a Copa do Mundo pelo seu país e também a Libertadores pelo Flamengo.

A suspensão já vem sendo contada desde o último dia 03 de novembro – data em que o atacante foi suspenso provisoriamente. Os advogados do jogador acreditam que a FIFA poderá reduzir a pena de quatro a seis meses, ou seja, se cair seis meses como eles gostariam, Paolo Guerrero voltaria a campo em março de 2018.

Entretanto, o Flamengo não aceita ficar pagando R$ 800 mil mensais, enquanto espera pelo recurso – Guerrero concorda com o clube, com isso um acordo para que seus salários sejam suspenso e o vínculos seja mantido está muito perto de ser fechado.

Mas o clube carioca quer mais, de acordo com o presidente Bandeira de Mello, o clube poderá processar a “Federação Peruana” por perdas e danos, uma vez que o clube está proibido de usar o atacante na decisão da Copa Sul-Americanja por uma “irresponsabilidade” da seleção peruana.

Bandeira de Mello não admite uma infantilidade como essa, onde um jogador se utiliza de tal de “chá negro” as vésperas de um confronto contra uma Argentina pelas Eliminatórias de uma Copa do Mundo.

Voltando ao caso de Guerrero junto a FIFA:

Os advogados do atleta vão entrar com recurso no Comitê de Apelação da FIFA até o fim da semana para tentar reverter à punição do jogador. Se não alcançarem êxito junto ao Comitê, os defensores jurídicos do atacante peruano poderão ainda apelar junto a “Corte Arbitral do Esporte – CAS, para tentar a liberação de Guerrero.

Com tudo isso, o Flamengo aguarda, mas acompanha o caso de perto e já estuda alternativa caso a punição seja mantida e uma delas é usar a “Lei Pelé” a seu favor.

No artigo 28, inciso 7, da Lei nº 9.615 da “Lei Pelé”, está previsto que “ a entidade de prática desportiva poderá suspender o contrato especial de trabalho desportivo do atleta profissional, fincando assim, dispensada do pagamente de remuneração pelo período da pena, por prazo ininterrupto superior a 90 dias, em decorrência de ato ou evento de sua exclusiva responsabilidade, desvinculando da atividade profissional, conforme previsto em contrato”.

Além da suspensão de contrato, a “Lei Pelé” também prevê prorrogação automática do vínculo de um jogador com o clube, no caso de período sem que o atleta exerça sua atividade, ou seja, se Guerrero ficar suspenso por um ano, o Rubro-Negro poderá renovar automaticamente o contrato pelo mesmo período, mantendo os modelos do contrato atual.

De acordo com informações, o Flamengo trata esse assunto a sete chaves e só deverá comentar a respeito após a decisão da Copa Sul-Americana.

Comentários