Com proposta para atuar no Internacional, Camilo teve nesta última noite de segunda-feira, uma aparição bem discreta no confronto diante do Sport, pelo Campeonato Brasileiro. Camilo atualmente é reserva no Botafogo, sequer foi cogitado a participar da partida pelo treinador Jair Ventura. Com isso, o problema de relacionamento entre os dois ficou bem evidente, uma vez que o meia foi o primeiro a deixar o gramado após a vitória do Botafogo por 2x1 em cima do Sport.

Camilo possui contrato com o Alvinegro até maio de 2018, estava negociando uma renovação de contrato com o clube carioca, mas a proposta do Colorado nos últimos dias, fez Camilo repensar a sua situação dentro do elenco. Como sempre, sorridente, o atleta em sua saída do Nilton Santos, atendeu alguns fãs ainda na parte interna do estádio, mas evitou falar com a imprensa.

Camilo que teve papel importante na classificação do Botafogo a uma vaga a Pré-Libertadores deste ano sente que não vem tendo o reconhecimento que merecia ainda mais após o clube contratar Montillo como uma das principais contratações da temporada, fazendo até mesmo com que Camilo fosse mudado de posição em campo, causando assim um desconforto maior entre ele e o seu treinador.

A rusga entre os dois foi manifestada durante a semifinal da Taça Rio, onde para evitar um desgaste maior do grupo, Jair Ventura decidiu escalar um time misto diante do Fluminense e treinando com o meia, que não gostou e expôs sua insatisfação, deixando o treino mais cedo. O clube na ocasião negou qualquer desconforto entre as partes, mas alguns atletas como Dudu Cearense, confirmaram a bronca do meia em relação ao fato.

Com as lesões constante e consequentemente com anúncio de aposentadoria por parte do argentino, Camilo voltou a ter mais oportunidade em jogar na sua posição de origem, destacando-se em jogos importantes, como na vitória diante do Atlético Nacional, em plena Colômbia, pela fase de grupos da Libertadores.

Até mesmo a torcida do Glorioso Carioca tem pegado no pé do meia nas arquibancadas e nas redes sociais, dando assim mais motivos para Camilo aceitar a proposta do Internacional de jogar a Série B, pelo clube. Sabedor das negociações entre o Botafogo e o Internacional pelo camisa 10, Jair Ventura lembrou da importância de Camilo no ano passado e até mesmo se cobrou com responsável pela má fase do meia, neste ano.

Em uma entrevista durante esta semana o treinador foi perguntado sobre uma provável saída do meia: "Camilo foi muito importante ao clube no ano passado e continuo contanto com ele; ele vive um bom momento? Claro que não, mas quero contar com ele e não abro mão. Uma coisa que prezo muito, é a gratidão e quando assumi aos 37 anos o Botafogo, Camilo foi muito importante para chegarmos ao G6 e cabe a mim recuperá-lo". Mesmo com a declaração, Jair admite que não depende somente dele a permanência do meia no clube.

O Internacional negocia uma troca entre os clubes; o nome de Brenner surgiu nas negociações que deverá durar mais algum tempo. De acordo com informações, as trocas envolvendo os atletas seriam em definitivo, mas o Botafogo manteria os 50% dos direitos econômicos que tem sobre seu atual camisa 10, já o Internacional ficaria com 20% do passe e o restante com o próprio jogador.