Alan Ruschel desabada em despedida da Chapecoense

O lateral-esquerdo que está de mudanças para o Goiás até o final da temporada – visto que tem contrato com o clube catarinense até dezembro de 2020, desabafou em sua despedida, declarando que não precisa de piedade.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Alan Ruschel se despede da Chapecoense com discurso e desabafo. O lateral-esquerdo que está de mudanças para o Goiás até o final da temporada - visto que tem contrato com o clube catarinense até dezembro de 2020, desabafou em sua despedida, declarando que não precisa de piedade.

Indicado por Ney Franco - técnico do clube esmeraldino e que até bem pouco tempo estava comandando a Chapecoense, Ruschel em seu discurso de despedida entre várias coisas que declarou, disse que é o momento de provar que não depende da piedade de ninguém, uma vez que é um dos três atletas sobrevivente do desastre aéreo com a delegação do clube catarinense na Colômbia, no ano de 2016.

Alan Ruschel.

"Estou indo para um novo desafio em minha carreira. O maior que tinha era volta a jogar em alto nível e graças a Deus eu retomei isso, que era o maior de todos. Agora é um novo desafio que eu busco, acho que primeiro para provar para mim mesmo que não depende da piedade de ninguém. E mostrar para o Brasil que muitos não enxergam e pensam que estou na Chapecoense, por favor, do clube. Acho que só quem está aqui sabe que não é. Me dediquei para voltar. Minha ida para o Goiás é para mostrar para o Brasil que voltei a jogar em alto nível. Tanto que o treinador lá passou aqui e viu que eu posso ajudar".

Sem baixar o tom do discurso, o lateral falou da opção de trocar o time catarinense pelo goiano.

"Difícil sair, fiz jogos importantes pelo clube. Ajudei o clube a subir para a Série A do Brasileiro, tive participação na Sul-Americana, fui campeão, estive junto na tragédia aérea. Momento complicado, mas primeiro para provar para mim que posso e que consegui. Infelizmente, para algumas pessoas, as coisas tomam uma outra proporção. Minha ida para lá é para calar a boca de alguns que falam bobagem, falam coisas que não devem. Se algum momento incomodei alguém aqui, não foi por não trabalhar; pelo contrário, saio de cabeça erguida por ter feito meu melhor pelo clube", completou.

 

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal