Thiago Galhardo consegue liminar para rescindir contrato com o Vasco da Gama

Jogador conseguiu rescindir seu contrato com o clube carioca alegando atraso nos pagamentos de salários, além de outros direitos trabalhistas não recolhidos. Clube pode recorrer da decisão.

Por Talis Andrey de Mello
Compartilhe

Vivendo situação delicada no Vasco da Gama, após o anúncio de seu afastamento, o meia Thiago Galhardo conseguiu uma liminar na justiça para rescindir o seu contrato com o clube carioca.

Na ação, o jogador alegou atraso nos pagamentos de salário de fevereiro e março de 2019, além do 13 salário de 2018 e cinco meses de recolhimento do FGTS ( novembro de 2018 a março de 2019). O advogado que representa o atleta no caso é Rafael Cobra.

O Vasco não contava mais com Thiago Galhardo para a temporada, mas pretendia negociá-lo. O clube, no dia 7 de abril, comunicou que o jogador estava afastado, após a vitória por 2 a 1 diante do Bangu, no Maracanã.

Thiago Galhardo está afastado do elenco do Vasco da Gama desde a semifinal do campeonato carioca. (Foto: Divulgação)Thiago Galhardo está afastado do elenco do Vasco da Gama desde a semifinal do campeonato carioca. (Foto: Divulgação)

Thiago Galhardo passou a treinar de forma separada do elenco principal, ao lado de outros atletas que não faziam parte dos planos. A diretoria nunca informou o motivo oficial do afastamento, mas é de certeza geral que uma atitude às vésperas da semfinal do campeonato estadual, pesou na decisão final.

Segundo rumores de fontes de dentro do clube, o jogador estaria insatisfeito com algumas situações internas, e o atraso nos pagamentos dos salários foi o fator principal para que, antes do jogo contra o Bangu, houvesse uma reunião entre jogadores e diretoria. Na ocasião, o meia teria sido um dos líderes do elenco, e a cobrança sobre a diretoria resultou no afastamento.

Após o anúncio de seu afastamento, o jogador foi sondado por vários clubes, mas o Santos e o Grêmio foram os que tiveram conversas mais avançadas com os representantes do jogador. O Vasco da Gama ainda pode recorrer da decisão, caso entenda que o atleta esteja equivocado em sua ação.

.

 

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal