De acordo com informações surgidas no dia de hoje, o Sport Recife poderá acionar Diego Souza junto à justiça; após o jogador pedir dispensa no último sábado e não viajar com o grupo para o Paraná, onde a equipe pernambucana enfrenta nesta segunda-feira, ás 20 horas a equipe do Coritiba, no estádio Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro.

O presidente do Sport, Arnaldo Barros, comentou que acredita no retorno de Diego Souza e na sua permanência junto ao clube, mesmo com o forte assédio por parte do Palmeiras, mas caso isso não aconteça, o mesmo declarou que poderá acionar a Justiça. Em entrevista a rádio Jornal, Arnaldo Barros disse que: "Estamos aguardando o seu retorno o quanto antes, mas se ele não retornar, iremos procurar nossos direitos, nem que para isso sejamos obrigados a tomar medidas cabíveis dentro da lei e administrativamente existentes para que se manifeste. Sabemos como tratar as questões e assim defenderemos sempre os interesses do Sport".

Vale salientar que se Diego Souza entrasse hoje em campo vestindo a camiseta do Sport, ele completaria o seu sétimo jogo no Campeonato Brasileiro, o que o impediria de se transferir para outro clube da Série A.

"Diego Souza pediu dispensa alegando problemas sérios e assim teve que viajar para o Rio de Janeiro; até o momento não vemos nenhum motivo para não acreditar no pedido do nosso jogador, uma vez que o mesmo possui abertura e chegada livre com todos os dirigentes e até mesmo com a presidência", afirmou Barros.

Diego Souza possui contrato com Sport até o final de 2018, com possibilidade de renovação por mais um ano. Barros também alegou que: "Estamos nos reunindo com seus representantes para estendermos o seu contrato, mas não chegamos a um acordo ainda, pois estamos em fase de propostas. Junto à direção não existe nenhuma uma negociação com o Palmeiras e nenhum outro clube, apenas uma manifestação de interesse por parte do clube paulista, até porque se ele quiser sair, o liberaremos com o pagamento da multa rescisória que gira em torno dos R$ 60 milhões, sendo está a única possibilidade dele sair no momento, o que não queremos no grupo, é jogadores com este nível de liderança junto ao elenco, insatisfeito".

O Palmeiras atualmente aguarda um acordo entre o empresário do atleta, Eduardo Uram e o Sport para avançar as negociações.