Argelino que joga ao lado de Iniesta é o maior artilheiro de 2018

O time que mais colaborou com os números foi o Al Arabi, que sofreu sete gols em apenas uma partida; na goleada por 10 a 1 sofrida no dia 12 de agosto, pelo campeonato nacional.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Você saberia me dizer quem foi o grande goleador em 2018? Aqui falando do futebol no mundo todo!

Com certeza está pensando em Messi, Neymar, Cristiano Ronaldo, Mbappé, Lewandowski... Mas digo a você amigo leitor que nem um desses passou perto de Baghdad Bounedjah - um atacante argelino; sim, argelino do Al-Saad, do Qatar, que até o final do último ano balançou as redes em 59 oportunidades - oito gols a mais que o craque do Barcelona e dez a mais que CR7.

O atacante de 27 anos est na mira de alguns clubes do Velho Continente.
O atacante de 27 anos está na mira de alguns clubes do "Velho Continente".

Ai você também pode estar se perguntando: Esses 59 gols em quantas partidas? Ai que entre o "impressionante" número, pois o argelino com nome árabe marcou esse número de gols em 40 jogos - o que dá a ele uma média de 1,47 gols por partida. Se formos pegar os números do "camisa 10" do Barcelona; esse teve 54 gols no último ano, com uma média de 0,94 gols por jogo; em quanto Cristiano Ronaldo por sua vez, marcou 53 partidas, com uma média de 0,92 gols marcados por jogo.

Vale salientar que Baghdad Bounedjah aos 27 anos é companheiro de Xavi, que até bem pouco tempo era companheiro de Messi, no Barcelona.

Voltando aos gols do argelino desconhecido - o time que mais colaborou com esses números foi o Al Arabi, que sofreu sete gols em apenas uma partida; na goleada por 10 a 1 sofrida no dia 12 de agosto, pelo campeonato nacional.

Já por sua seleção, o atacante ao lado de Riyad Mahrez - do Manchester City, em oito jogos vestindo as cores de seu país em 2018, marcou seis gols. Com tamanha disposição em marcar gols no último ano, o mesmo acabou chamando a atenção de alguns clubes europeus, entre eles o Leeds United e o Leicester - ambos os clubes da Premier League, da Inglaterra. Entretanto não será nada fácil tirar o jogador do Qatar, onde dificilmente esses clubes citados conseguirão pagar ao argelino o que ele atualmente recebe no Al Saad.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal