Argelino que joga ao lado de Iniesta é o maior artilheiro de 2018

O time que mais colaborou com os números foi o Al Arabi, que sofreu sete gols em apenas uma partida; na goleada por 10 a 1 sofrida no dia 12 de agosto, pelo campeonato nacional.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Você saberia me dizer quem foi o grande goleador em 2018? Aqui falando do futebol no mundo todo!

Com certeza está pensando em Messi, Neymar, Cristiano Ronaldo, Mbappé, Lewandowski... Mas digo a você amigo leitor que nem um desses passou perto de Baghdad Bounedjah – um atacante argelino; sim, argelino do Al-Saad, do Qatar, que até o final do último ano balançou as redes em 59 oportunidades – oito gols a mais que o craque do Barcelona e dez a mais que CR7.

O atacante de 27 anos está na mira de alguns clubes do "Velho Continente".O atacante de 27 anos está na mira de alguns clubes do "Velho Continente".

Ai você também pode estar se perguntando: Esses 59 gols em quantas partidas? Ai que entre o “impressionante” número, pois o argelino com nome árabe marcou esse número de gols em 40 jogos – o que dá a ele uma média de 1,47 gols por partida. Se formos pegar os números do “camisa 10” do Barcelona; esse teve 54 gols no último ano, com uma média de 0,94 gols por jogo; em quanto Cristiano Ronaldo por sua vez, marcou 53 partidas, com uma média de 0,92 gols marcados por jogo.

Vale salientar que Baghdad Bounedjah aos 27 anos é companheiro de Xavi, que até bem pouco tempo era companheiro de Messi, no Barcelona.

Voltando aos gols do argelino desconhecido – o time que mais colaborou com esses números foi o Al Arabi, que sofreu sete gols em apenas uma partida; na goleada por 10 a 1 sofrida no dia 12 de agosto, pelo campeonato nacional.

Já por sua seleção, o atacante ao lado de Riyad Mahrez – do Manchester City, em oito jogos vestindo as cores de seu país em 2018, marcou seis gols. Com tamanha disposição em marcar gols no último ano, o mesmo acabou chamando a atenção de alguns clubes europeus, entre eles o Leeds United e o Leicester – ambos os clubes da Premier League, da Inglaterra. Entretanto não será nada fácil tirar o jogador do Qatar, onde dificilmente esses clubes citados conseguirão pagar ao argelino o que ele atualmente recebe no Al Saad.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal