Justiça da Suíça mantém Paolo Guerrero suspenso e jogador não deve voltar a campo nesse ano

Dificilmente o atacante peruano conseguirá volta a atuar nesta temporada, tendo assim que cumprir o restante dos oito meses de sua pena.

Por
Compartilhe

Nada feito! A Justiça Federal da Suíça rejeitou o pedido suspensivo dos advogados de Paolo Guerrero, com isso o atacante peruano segue com a pena a cumprir até abril do próximo ano.

Com a esperança de poder volta a jogar ainda nesta temporada, o atacante Paolo Guerrero viu uma de suas últimas chances, se não a última, em poder vir a jogar e consequentemente a estrear pelo Internacional ir por água a baixo, nesta segunda-feira. Com a decisão da Justiça da Suíça em não liberá-lo, o atacante voltou a Lima – capital do Perú ainda na manhã do dia de hoje onde provavelmente irá cumprir o restante de sua pena.

Paolo Guerrero durante o julgamento na Suíça.Paolo Guerrero durante o julgamento na Suíça.

Em uma nova tentativa de liberá-lo, ele juntamente com seus advogados promoveu uma inspeção no hotel onde a delegação peruana estava hospedada na partida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, em partida contra a Argentina – local onde segundo Guerrero, teria tomado o chá contaminado com a substância presente na Cocaína. Algo que segundo o próprio centroavante, entende que foi erro do estabelecimento e não dele propriamente dito.

“Estou indignado em volta a esse lugar onde passei mal. Estou punido por oito meses e lutando pela minha inocência. É óbvio que querem acabar com a minha carreira. Queria estar no meu país jogando, celebrando, mas estou aqui passando vergonha. Não estou bem, estou muito indignado por ter que viver esse momento”, declarou Guerrero durante a visita ao hotel.

Vale lembrar que Paolo Guerrero chegou a jogar a Copa do Mundo sob o efeito de uma liminar concedida pela Justiça Comum da Suíça, mas a mesma foi suspensa dias antes do atacante fazer sua estreia por seu novo clube – o Internacional, visto que o atleta não se acertou com seu antigo clube, o Flamengo e assim ficou livre para assinar com qualquer outro clube.

Comentários