Justiça Comum da Suíça revoga efeito suspensivo de Paolo Guerrero

Atacante ficará oito meses longe dos gramados e não poderá estrear pelo Internacional.

Por
Compartilhe

Paolo Guerrero está fora do jogo e da temporada – sem estrear pelo Colorado, o mesmo acaba de ver a Justiça Comum de a Suíça revogar o efeito suspensivo provisório concedido no mês de maio, onde pode representar a seleção de seu país na Copa do Mundo da Rússia. Com isso, o jogador terá que cumprir o restante de sua pena, sem chances de recursos para mudar a decisão desta quinta-feira.

Pego em um exame antidoping em outubro do ano passado, em partida válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, contra a Argentina, o jogador foi primeiramente suspenso por um ano, na sequência, conseguiu diminuir a pena para seis meses.

Paolo Guerrero - na Suíça durante a audiência no TAS.Paolo Guerrero - na Suíça durante a audiência no TAS.

Ainda no mês de maio quando conseguiu voltar a campo, após diminuir o prazo de sua suspensão, o Tribunal Arbitral do Esporte, também conhecido por “TAS”, na Suíça, ampliou a pena para 14 meses, porém, os advogados do jogador conseguiram um efeito suspensivo “provisório” através da Justiça Comum do país onde a mesma foi aplicada, possibilitando assim a sua participação no Mundial da Rússia.

No início de agosto, após ter seu contrato finalizado com o Flamengo, Paolo Guerrero assinou contrato com o Internacional por três temporadas, onde ainda não atuou e não deverá atuar, visto que o clube gaúcho ofereceu ao atacante um contrato de risco, que em caso da revogação de sua “liberdade” para jogar, poderá cancelar o acordo firmado entre as partes.

O site “globoesporte.com” tentou entrar em contato com a defesa do atacante peruano, que preferiu não se manifestar no momento. Já a diretoria jurídica do Sport Clube Internacional prometeu nas próximas horas se manifestar sobre o caso.

Comentários