Um dos maiores jogadores da história do futebol mundial coloca no mínimo seis jogadores na disputa pelo prêmio de melhor jogador dado pela FIFA - falo de Lothar Mattäus - o único jogador alemão na história a receber essa honraria.

Um dos participantes do painel que apontou os 10 indicados ao prêmio deste ano, Mattäus indica que a hegemonia de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi pode estar acabando, onde ele ainda acredita que as indicações Mbappé, Hazard, Griezmann e Modric foram impulsionados pela Copa do Mundo.

"Sem apresentarem muita coisa na Copa do Mundo, acredito que a escolha deste ano será muito diferente das últimas - isso falando em Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. Messi não fez uma boa Champions League, já Ronaldo, não fez um bom Campeonato Espanhol. Na Copa, outros jogadores brilharam. Hazard, pela Bélgica, Mbappé e Griezmann, pela França e Modric, escolhido o melhor da competição. Acredito que esses seis jogadores estão na disputa - está tudo em aberto. Obviamente que Messi e Ronaldo ainda têm nome, mas repito, eles não fizeram uma boa Copa", declarou o ex-craque alemão ao site do "globoesporte.com".

Vale ressaltar que além dos seis nomes já citados por Matthäus, estão também na disputa o belga De Bruyne, o inglês Harry Kane, o egípcio Salah e o francês Varane. Neymar ficou de fora do "Top 10" pela primeira vez desde que chegou ao futebol europeu e em relação ao atacante brasileiro, o ex-jogador em questão também deu seu depoimento.

"Neymar não mereceu estar na disputa do prêmio. Primeiro, ele ficou muito tempo machucado, depois, ele não fez nada no Paris Saint-Germain, nada de excelente, ele fez 20 gols, ok, mas só isso. Ainda mais da maneira que ele agiu durante a Copa do Mundo, em várias partidas, não dá muita simpatia a ele. Outros jogadores, especialmente na Copa do Mundo, jogaram muito mais do que ele e em alto nível", destacou o alemão.

Para complementar, ele destacou dizendo que esperava bem mais de Neymar na Copa do Mundo.

"Esperava mais dele, ele é um dos melhores jogadores do mundo; é talentoso, é rápido - podia ter feito a diferença. Mas ficou quatro, cinco meses parado antes da competição, e isso é uma desvantagem para o jogador. Quatro ou cinco meses sem jogar, é difícil se recuperar durante a Copa. Por esse motivo ele jogou abaixo dos 10 melhores", encerrou o ex-craque alemão.

A divulgação do vencedor do prêmio "The Best" da FIFA será anunciado no próximo dia 24 de agosto, na festa de gala da entidade máxima do futebol, em Londres, na Inglaterra.