Justiça concede habeas corpus a Scarpa, que se livra do Fluminense

Gustavo Scarpa pede na Justiça a liberação de contrato junto ao Fluminense por causa de uma dívida de seis meses de FGTS e de três meses de direito de imagem.

Por
Compartilhe

Advogados de Gustavo Scarpa conseguem êxito em decisão do Tribunal Superior do Trabalho – TST nesta última segunda-feira. Com a decisão da corte, o jogador conseguiu um habeas corpus para rescindir seu contrato com o Fluminense e assim voltar a defender o Palmeiras – clube ao qual assinou vínculo no início da temporada.

Gustavo Scarpa está liberado para voltar a usar as dependências do Palmeiras, mas para jogar, ainda depende do BID.Gustavo Scarpa está liberado para voltar a usar as dependências do Palmeiras, mas para jogar, ainda depende do BID.

Porém, as possibilidades são diversas, aonde o jogador poderá até mesmo vir a se transferir para o exterior – caso isso aconteça, o Fluminense não terá direito algum sobre qualquer valor que seja envolvido na negociação. Além de não receber qualquer quantia, a saída do jogador para outro país encerraria de vez com as chances do clube carioca de entrar com uma nova ação contra ele – pelo menos nos tribunais brasileiros.

A decisão de “habeas corpus” para o jogador, foi dada pelo ministro Alexandre de Souza Agra Belmonte, que afirmou que “negar a utilização do habeas corpus corresponderia, na prática, a repristinar a lei do passe, que impunha a impossibilidade do direito do atleta de ir para outra agremiação, agora numa roupagem de aprisionamento”.

Na atual temporada, Scarpa defendeu o Palmeiras em oito partidas – sendo destas sete pelo Campeonato Paulista e uma pela Copa do Brasil. Entretanto, o meia-atacante estava impedido de atuar pelo clube paulista devido a uma decisão da Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro. Vale salientar que a decisão desta última segunda-feira poderá ser revista, uma vez que cabe recurso e o clube carioca deverá se utilizar desta ação, visto que acreditam que terão causa ganha no fim do processo. Porém, um acordo entre as partes não está descartado.

Gustavo Scarpa pede na Justiça a liberação de contrato junto ao Fluminense por causa de uma dívida de seis meses de FGTS e de três meses de direito de imagem.

Comentários