TAS amplia a pena de Paolo Guerrero para mais oito meses.

“Sou inocente, não fiz nada. Não podem deixar um jogador que não fez nada sem jogar. Não podem tirar minha felicidade de jogar futebol. Estou confiante porque acredito na Justiça”, declarou Guerrero na derrota do Flamengo, pelo Brasileirão.

Por
Compartilhe

A notícia que todos os peruanos e grande parte dos flamenguistas não queriam ler, ouvir ou escutar, acaba de sair – Paolo Guerrero está fora da Copa do Mundo e muito provavelmente do Flamengo também; visto que seu contrato acaba em agosto deste ano.

Mas por quê? Simples, o Tribunal Arbitral do Esporte – mais conhecido por TAS, localizado na Suíça, ampliou a pena do atacante para 14 meses, ou seja, Guerrero terá que cumprir mais oito meses de suspensão por doping e com isso só volta a campo em 2019. Vale salientar que a decisão é em última instância, não cabendo mais recursos.

Com a ampliação da pena, Guerrero pode ter entrado pela última vez em campo vestindo a camisa do Flamengo, diante da Chapecoense, na derrota por 3 a 2, na quinta rodada do Brasileirão-2018.

Paolo Guerrero - atacante do Flamengo e da seleção peruana.Paolo Guerrero - atacante do Flamengo e da seleção peruana.

Na saída de campo, o atacante que no dia de ontem ainda não sabia do resultado, falou sobre o caso:

“Sou inocente, não fiz nada. Não podem deixar um jogador que não fez nada sem jogar. Não podem tirar minha felicidade de jogar futebol. Estou confiante porque acredito na Justiça”, disse ele; porém a resposta não foi a que ele aguardava e Guerrero está, portanto fora do Mundial, da Rússia.

O caso:

Paolo Guerrero foi suspenso provisoriamente por 30 dias em novembro do último ano após o resultado de um exame antidoping realizado no confronto diante da Argentina, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, ter apontado o uso de substância “benzoilecgonina”, encontrada na cocaína. Após a suspensão de 30 dias, o atacante foi punido em primeira instância por seis meses – mediante a punição, os advogados do jogador recorreram em última instância no Tribunal Arbitral do Esporte, em Lausanne, na Suíça, que agora estendeu a punição para mais oito meses, sem chances de nova apelação.

Mais sobre: paolo-guerrero tas punicao
Comentários