Alexandre Chaves Barcellos desiste de concorrer à presidência do Internacional. Tido como candidato da situação, o 2º vice-presidente eleito e indicado por Marcelo Medeiros as eleições deste ano, comunicou de sua decisão nesta terça-feira.

Abatido, Chaves Barcellos declarou em coletiva nesta manhã no estádio Beira-Rio que sua desistência foi precipitada por conta de ruptura recente na direção colorada. Além disso, um entrave legal também o impede de concorrer às eleições do Colorado.

Neste último quesito por ele indicado de sua decisão, se dá por ele ter sido reeleito para o Conselho de Gestão do clube e o estatuto do Inter e do Profut não permitem que um dirigente tome posse por mais de duas vezes seguidas para um cargo eletivo.

Em sua declaração desta terça-feira, Chaves Barcellos disse que inicialmente tinha a maioria dos conselheiros lhe apoiando, mas com o "racha" nos últimos dias, o fizeram mudar de opinião.

Giovani Luigi - candidato da situação

O 2º vice-presidente do Inter disse ainda que sua decisão serve para blindar o vestiário deste processo sucessório, onde prometeu apoiar incondicionalmente o novo candidato escolhido pelo atual presidente. A princípio a situação - com o grupo Movimento Inter Grande deverá lançar o nome de um velho conhecido dos colorados com seu candidato; estamos aqui falando do ex-presidente Giovani Luigi - porém, nada ainda foi confirmado.

O movimento político dentro do Beira-Rio começa a pegar "fogo" a 20 dias das inscrições para a composição de chapas para concorrer as eleições presidências, no final de novembro. Pelo menos três candidatos são esperados: situação, oposição e independente.