Com o futebol ainda indefinido no Brasil, o Internacional aguarda pelo calendário para definir a situação dos jogadores emprestados por outros clubes - como é o caso de Rodinei (Flamengo), Damián Musto (Huesca) e Saravia (Porto). Aqui não citamos Gustavo (o Gustagol) - que está emprestado ao Colorado pelo Timão e que poderá ter sua situação já definida nos próximos dias, uma vez que o Corinthians voltou a receber nova proposta do futebol japonês pelo atacante; lembrando que o Inter tem 15% do passe do jogador.

Com intenção de contar com todos os atletas até o final da atual temporada, o contrato desses poderão ser estendidos para além de 2020, ou seja, para 2021, caso o Campeonato Brasileiro seja mantido na mesma forma de disputa, com suas 38 rodadas e com pontos corridos.

Ainda falando na entrevista concedida por Rodrigo Caetano - diretor executivo do Inter dada no último final de semana, o mesmo declarou que o clube só irá avançar com essas conversas a partir de uma definição do calendário do futebol; algo ainda bem improvável e que tem pelo menos por hora, o Campeonato Gaúcho como o mais próximo a retornar nas próximas semanas ou meses - visto a data prevista de retorno (15 de julho) e que também está ameaçada por conta das novas medidas de distanciamento controlado pelo governo do Rio Grande do Sul.

Lembrando que o Colorado já definiu pelo menos a situação de quatro atletas de seu elenco principal; mas todos os jogadores que pertenciam ao clube, como: Thiago Galhardo, Rodrigo Dourado, Rodrigo Lindoso e Uendel. Que tiveram seus vínculos estendidos até dezembro 2021 e 2022 (Rodrigo Dourado).

Ainda nesta mesma linha, a direção do clube gaúcho precisará definir a situação de outro jogador que é importante para o grupo e já foi muito importante para o time - falamos aqui de D’Alessandro, que recentemente deixou a entender que essa poderá ser a sua última temporada como jogador profissional e do Inter; algo que deverá ser tratado mais para a frente, próximo ao final do ano.