Com o Internacional entrando em férias nesta quarta-feira - 1º de abril, a direção colorada seguirá analisando os impactos da paralisação do futebol por conta do "COVID-19" nas finanças do clube, para assim decidir que rumo tomar nas negociações de redução dos salários dos jogadores e também da comissão técnica e funcionários no futebol - sim, Eduardo Coudet também entrará nessa "roda".

A direção colorada chamara cada um de seus jogadores e membros da comissão técnica em separados para negociar essa redução em seus vencimentos, durante a parada do futebol devido ao Coronavírus; muito disso em razão a natureza desses contratos, uma vez que o molde dos contratos dos jogadores é diferente aos da comissão técnica e demais membros que trabalham no dia a dia do futebol.

Elenco colorado antes da parada do futebol brasileiro.
Elenco colorado antes da parada do futebol brasileiro.

Porém, tudo isso será tratado com muita cautela para evitar cortes excessivos ou insuficientes no pagamento. O diálogo até aqui é considerado transparente entre todos, que ao mesmo tempo estão cientes da situação vivida no futebol brasileiro pelo atual momento na saúde mundial.

Os dirigentes encarregados de analisarem as contas do clube neste período, ainda encontram-se debruçados sobre esses números para aí projetar o impacto da suspensão do calendário. Com uma exatidão na queda do faturamento do clube, essa poderá estimar a partir deste momento possíveis receitas que poderão entrar ou ser antecipadas antes da volta à normalidade.

Vale aqui ressaltar que o Sport Club Internacional concedeu 20 dias de férias a seus jogadores e funcionários, que deverão voltar às atividades a partir de 21 de abril e se ainda assim, não puderem voltar ao "normal", poderão ter esse prazo estendido mais 10 dias.