Neste exato momento o presidente do Sport Clube Internacional está reunido com membros da CBF, onde ontem mesmo e durante os últimos dias, havia prometido levar até a entidade máxima do futebol brasileiro uma reivindicação para o uso do VAR nas últimas rodadas do Brasileirão.

Marcelo Medeiros - presidente colorado disse ainda que conseguiu apoio a seu pedido junto a CBF para o uso do árbitro de vídeo, de 18 clubes que disputam a Série A, nesta temporada.

Entretanto, os dirigentes colorados não acreditam que consigam convencer a CBF a adotar o VAR nessas últimas seis rodadas que restam na competição nacional. Porém, esperam que pelo menos a pressão e a união dos clubes em relação a esse assunto sensibilizem os dirigentes que comandam o futebol no Brasil a utilizar o sistema no Brasileirão, em 2019.

Em entrevista ao site "globoesporte.com" nesta última segunda-feira, o vice de futebol do Internacional deu o seguinte depoimento:

"Se a CBF não quiser, talvez ela entenda que não tenha se preparado para implementar o sistema de árbitro de vídeo, aí não podemos fazer nada. Mas esperamos que para a próxima temporada a ferramenta venha existir para ao menos minimizar os erros cometidos até aqui. Quanto a pagar ou não, você não sabe o quanto pagamos de taxas as federações. É um absurdo o que pagamos. E não temos a mínima ideia para onde esse dinheiro vai. Não vejo problemas se tivermos que ajudar e pagar mais algo. Um a mais, um a menos, não fará diferença. Mas as federações poderiam colocar a mão no bolso e ajudar o futebol", declarou Roberto Melo.

É bom lembrar que a "Comissão de Arbitragem" da CBF em entrevista recente declarou que o recurso não será utilizado neste ano e segundo informações internas, o uso do sistema em 2019 também é praticamente nulo.