Com competência em sua gestão, Inter deve manter 87,8% de seu elenco em 2019

A atual direção evita falar em 2019, visando foco total nesta reta final do Campeonato Brasileiro.

Por
Compartilhe

Em uma temporada que ainda faltam pouco mais de dois meses para o seu final, dá para dizer que o Internacional superou quase todas as expectativas – tanto por parte de seu torcedor, quanto por parte da mídia, que julgava o colorado como uma equipe que lutaria para se manter na Série A, visto que o time subiu da Série B no último ano.

Depois de ser “desacreditado”, o Colorado superou todos os seus problemas dentro e fora de campo e hoje briga “sim senhor” pelo título do Campeonato Brasileiro da Série A, com totais chances de levar o troféu, o que para muitos até pouco tempo atrás seria praticamente impossível de se pensar.

Elenco colorado reunido e focado no Brasileirão.Elenco colorado reunido e focado no Brasileirão.

Com planejamento e competência em sua gestão, a direção do Sport Clube Internacional soube formar um elenco forte, com alguns astros misturados a jovens e alguns jogadores até mesmo sem expressão, vem seguindo na ponta de cima da tabela do Campeonato Brasileiro e pensando na manutenção desta equipe, a direção visa um projeto para os próximos anos, mesmo que ela não possa mais estar à frente do clube – uma vez que o Internacional terá eleição para a presidência no final da temporada. Mesmo assim, o trabalho para 2019 segue a todo vapor e com a eminente volta a Libertadores, a direção já planeja a próxima temporada, onde a grande maioria de seus jogadores deverá permanecer.

Pelo menos 87,8% do atual elenco colorado está garantido para 2019 – dos 33 jogadores hoje ditos como do grupo profissional, apenas quatro possuem vínculo até o final da atual temporada: Leandro Damião, Rossi, Wellington Silve e Fabiano – todos eles estão no clube por empréstimo até dezembro.

Obviamente que algum outro jogador poderá sair em caso de negociação para o exterior, como poderá ser o caso de Rodrigo Dourado e Willian Pottker; hoje vistos como nomes prováveis de lucros para os cofres colorados.

Entretanto, a direção do Inter diz que o atual foco do clube é outro – a briga pelo título nacional. Para isso, a direção evita conversa sobre possíveis negociações, saídas ou renovações antes de ter definida sua vida dentro do Campeonato Brasileiro. Todos tentam evitar qualquer assunto ou problemas que possam interferir no rendimento do time, mas também sabemos que a direção trabalhou firme até aqui para garantir a permanência de alguns jogadores, como por exemplo, Edenílson, que teve a opção de compra exercida junto a Udinese, da Itália e ampliou o vínculo com o Colorado por mais três temporadas. Outro que teve seu vínculo renovado foi o goleiro Marcelo Lomba, que assinou recentemente um novo vínculo com o Inter por mais dois anos.

Patrick é outro, que poderá em breve ter sua permanência no Colorado ampliada – com término de contrato até o fim de 2019, o volante já tem negociações adiantadas para assinar um novo vínculo por mais três temporadas – algo que só irá ocorrer após o Brasileirão.

Como pode se perceber, a manutenção do elenco para 2019 é fruto do projeto de longo prazo exercido pela atual direção desde o último ano, onde passou a reformular o elenco do clube após o rebaixamento em 2016. Ao assumir o comando do clube no início de 2017, a direção comandada por Marcelo Medeiros promoveu mais de 50 saídas ao logo da temporada passada, que continuou neste ano, com números muito parecidos. Do elenco que foi rebaixado em 2016, apenas Danilo Fernandez, Marcelo Lomba, Rodrigo Dourado e Nico López permaneceram e hoje dando bons frutos ao clube.

O Internacional volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, às 16h, no estádio Beira-Rio, onde irá encarar o Vitória, pela 27ª rodada da competição.

Comentários