Os representantes legais de Paolo Guerrero seguem na Suíça na tentativa de um recurso que possa liberar o atacante ainda este ano. Suspenso por doping, o peruano teria ainda pela frente oito meses de suspensão - visto que já cumpriu seis meses da pena de imposta pela Corte Arbitral do Esporte - CAS

Em contato com o site "UOL Esporte", o advogado Julio Garcia declarou que espera um avanço substancial na tentativa de liberar o atacante por meio da Justiça Comum da Suíça até no máximo esse final desta semana.

Vale lembrar que Paolo Guerrero conta com o apoio do presidente do Peru - Martín Vizcarra, que esteve com o atacante no último mês, quando o atleta retornou ao seu país de origem para estudar as formas de defesa a serem usadas nesta que deverá ser a última tentativa de liberá-lo da suspensão de quatorze meses.

Paolo Guerrero que não viajou com seus advogados para a Suíça, permanece em Lima - capital do Peru, onde através de uma nota oficial alegou mais uma vez ser inocente no caso, quando o mesmo reforçou que "apenas busca por seus direitos em qualquer esfera possível".

Lembre o caso:

Guerrero foi julgado e punido pela FIFA a um ano de afastamento por conta de um teste positivo de doping para a substância encontrada na cocaína - a benzoilecgonina. O teste foi feito logo após o confronto da Seleção Peruana contra a Seleção Argentina, em Buenos Aires, em outubro de 2017, em partida válida pelas Eliminatórias da Copa da Rússia.

Após ser julgado e condenado, os advogados do atleta entraram com recurso por meio do Comitê de Apelação da entidade - na época conseguindo reduzir a pena para seis meses, entretanto, em maio deste o caso acabou indo parar na Corte Arbitral do Esporte, onde entenderam que a pena era branda demais, assim determinaram mais oito meses de suspensão ao atacante.

Não contente com a situação, os representantes judiciais de Guerrero voltaram à Suíça, onde através da Justiça comum do país conseguiram um efeito suspensivo no Tribunal Federal Suíço no final do mesmo mês. Com a liberação "provisória" Paolo Guerrero pode atuar em algumas partidas pelo Flamengo e também representar sua seleção na Copa do Mundo da Rússia.

Com o fim de seu vínculo com o Rubro-Negro, o atacante acabou se acertando com o Colorado, porém, o mesmo não pode atuar pelo seu novo clube, pois a mesma justiça que lhe concedeu a liberdade provisória revogou a determinação e voltou a punir o atleta.

Com a pena em vigor, o atacante peruano só poderá voltar a campo ou mesmo treinar nas estruturas do clube, em abril do próximo ano. Seus advogados agora tentam reduzir essa pena e acreditam que Guerrero ainda poderá atuar em 2018.