Desde que chegou ao Internacional, o uruguaio jamais havia recebido tal oportunidade e jamais havia estado em campo como titular por pelo menos cinco partidas, muito em função de seu crescimento individual, ao qual fez questão de dividir esse momento com seus companheiros e com o departamento de futebol.

Em entrevista coletiva nesta última quinta-feira, Nico López destacou seu bom momento vivido a campanha e ao desempenho do time no Campeonato Brasileiro. Além disso, ele cita a chegada de Rodrigo Caetano como fator essencial para a sua atual sequência dentro do time.

"Estou vivendo um momento maravilhoso, mas estou bem porque o time também está. Retomamos a nossa confiança, lá em cima na tabela. Onde o Inter sempre está acostumado a estar. Estamos trabalhando para estar mais na frente da tabela. O meu crescimento se deve muito ao treinador. E vou exaltar o Rodrigo Caetano, que me ajudou desde o primeiro dia de clube. Foi uma conversa com ele que me ajudou muito. E ele segue me ajudando. Melhorei e tenho que melhorar ainda. Já estou acostumado. Fui muito cobrado. Estou jogando pela direita, atrás do atacante, pela esquerda. Isso é bom. Poder jogar em várias posições. Tenho um sonho de jogar pela seleção; já renovaram muito. Falta renovar poucos jogadores. Acho que jogando aqui e tendo sequência, seria muito lindo. É um sonho que todo o jogador tem", declarou o uruguaio.

Nico López é o atual vice-artilheiro da equipe na temporada, com sete gols marcados - na última partida do colorado o gringo não marcou, mas contribuiu com duas assistências para os gols de William Pottker e Leandro Damião, na goleada por 3 a 0 sobre o Botafogo.

Nesta manhã de sexta-feira, o elenco colorado voltou a campo no CT do Parque Gigante, onde se prepara para o próximo confronto pelo Brasileirão, na próxima segunda-feira diante do Atlético-MG, às 20h, no estádio Independência.