Direção colorada espera ter espaço sem cadeiras em seu estádio ainda em 2018

Assim que o projeto for liberado pelo Corpo de Bombeiros, a direção colorada já informou que iniciará as obras de imediato no local.

Por
Compartilhe

O Internacional informou recentemente que aguarda a liberação do Corpo de Bombeiros para encaminhar o projeto de retirada de cadeiras de um setor do estádio, para assim atender a um antigo pedido de seus torcedores.

Com todos os estudos e ajustes já realizados, o Colorado apenas aguarda a liberação do Plano de Prevenção Contra Incêndio para iniciar as obras e enfim tirar o projeto do papel. A ideia é de que a retirada das cadeiras esteja concluída no prazo máximo de 45 a 60 dias – com uma capacidade máxima para até 3780 torcedores.

A direção inicialmente tem a ideia de retirar as cadeiras da arquibancada “inferior sul”, entre os setores 108 a 112 – espaço esse ocupado costumeiramente pela torcida organizada Guarda Popular. A conversa de retirada de cadeiras envolveu praticamente todas as vice-presidências do clube, até a definição final do projeto desenhada por engenheiros.

Com exigências mais rígidas para que o clube se adeque a legislação vigente, o projeto nesse tempo atrasou – com um espaço destinado a quase 4 mil pessoas, o projeto demanda uma PPCI a parte. Com isso é preciso que o setor tenha entradas e saídas próprias, bem como banheiros, bares e capacidade de escoamento dentro de um tempo hábil previsto em lei.

O estádio já tem uma pequena parte sem as cadeiras, no setor que deverá receber as obras em breve.O estádio já tem uma pequena parte sem as cadeiras, no setor que deverá receber as obras em breve.

Além de todas essas exigências, o clube também será obrigado a “separar” o local das áreas com cadeiras, com divisória de vidro. O clube ainda tem no projeto pintar os degraus em vermelho, para que o local sem cadeiras não destoe do tom rubro dos assentos nos demais setores.

Em entrevista recente ao “globoesporte.com”, o diretor de patrimônio – Marcelo Poloni destacou que esse é um assunto iniciado ainda em março de 2017.

“Esse é um assunto que vem desde março de 2017, quando começamos com a contratação de engenheiros para a realização do projeto da separação das áreas. Desde lá, muita discussão de praticamente todas as vice-presidências do clube foram ouvidas. É uma vontade da torcida desde que o Beira-Rio foi remodelado. Com isso, fomos atrás de atender o torcedor e depois de muito esforço e estudos, podemos finalmente realizar as alterações que atenda a todos os públicos, a todos os anseios dos torcedores. O que cabia ao clube, a questão legal do projeto, a gente encaminhou no final de junho”, declarou ele.

Assim que o projeto for liberado pelo Corpo de Bombeiros, a direção colorada já informou que iniciará as obras de imediato no local. A direção espera poder liberar o setor ainda nesta temporada, para os jogos do Brasileirão.

Comentários