Mesmo com a grande parte dos torcedores revoltados por conta da vergonhosa derrota colorada na estreia da Libertadores 2021, diante do então desconhecido Always Ready, a direção do Internacional mantém sua convicção no trabalho a ser realizado por Miguel Ángel Ramírez a frente da equipe, considerando a perca desses três pontos pela competição sul-americana como fora da curva no início de trabalho.

"Sabemos que é um projeto de mudanças. E sabemos que mudanças num primeiro momento geram questionamentos. Requerem adaptações, tempo. E nós estamos dispostos a assumir isso juntos com o treinador", disse o presidente colorado - Alessandro Barcellos, na apresentação do treinador em março deste ano.

Agora, mediante a derrota na estreia da Libertadores, essas palavras do mandatário colorado voltaram a ecoar sob forma de respaldo ao espanhol, onde o tropeço gerou cobranças e avaliações internas, no entanto, no entendimento da direção, o trabalho vem sendo avaliado a cada dia e existem sim evoluções e com isso demanda mais tempo para adaptações.

Segundo informações do site "GE", nos bastidores do Beira-Rio há um consenso de que a atuação fora de casa pela Libertadores ficou muito abaixo do padrão que é esperado, apesar dos 3,6 mil metros da altitude da capital boliviana, mesmo assim, o que hoje impera no clube é a convicção no projeto a longo prazo sob o comando de Ramírez e vale lembrar que o trabalho e a nova metodologia a ser implantada pelo treinador em questão foi longamente debatida e aceita pela direção nas conversas para fechar o acordo entre as partes.

Próximos compromissos

O elenco colorado volta a campo neste sábado, às 21h, pela 11ª rodada do Campeonato Gaúcho, onde encara o Esportivo, no Beira-Rio; na próxima terça-feira - 27 de abril, esse mesmo time terá a chance de reverter o "fiasco" desta semana pela Libertadores, onde desta vez irá encarar o Deportivo Táchira, em casa.