Mesmo tendo tudo acertado com Taison para que esse possa volta a defender as cores do Internacional ainda em 2021, resta saber quando isso será possível. No entanto, o retorno do velho conhecido do torcedor poderá ser antes mesmo que esses esperam; pelo menos é isso que quer a direção colorada, que tentará chegar a um acordo com o Shakhtar Donetsk, donos dos direitos do jogador até junho deste ano.

Comunicado ao clube ucraniano

Depois de ter acertado tudo com o atacante, o Inter emitiu um comunicado ao Shakhtar para formalizar o interesse e dar seguimento numa possível liberação antecipada do mesmo. Medida essa utilizada pela direção colorada para se livrar-se de qualquer tipo de denúncia por aliciamento.

A direção do Inter espera chegar a um entendimento com a direção do Shakhtar para que esses concordem em liberar o atacante antes de 30 de junho de 2021, assim sendo, o jogador poderia defender o time brasileiro na estreia da Copa Libertadores da América, que inicia no próximo mês. Segundo as últimas informações do site "GE", depois do clube ucraniano rechaçar essa ideia, o mesmo parece já estar mudando de opinião e analisa liberar o jogador antes mesmo do término de seu contrato.

Compensação financeira

Porém, essa negociação não será de graça para o Inter, que muito provavelmente terá que compensar os ucranianos de alguma forma, seja numa possível negociação com um de seus jovens atletas ou até mesmo com o pagamento de algum valor pelo "passe" de Taison.

Shakhtar interessado em Vinicius Tobias

Já tendo demonstrado interesse no jovem atleta colorado, o Inter que inicialmente sinalizou com uma proposta de 10 milhões de euros para liberar o garoto, pode quem sabe dar um desconto nesta negociação, desde que o Shakhtar libere Taison imediatamente, estando essa conversa em um estágio avançado.

Acerto de Taison com o Inter

Segundo informações vindas do Beira-Rio, o clube teria oferecido ao jogador um salário de R$ 650 mil por mês, onde o atleta de 33 anos teria aceitado tal proposta e com isso as partes teriam se acertado, restando mesmo apenas a liberação por parte dos ucranianos.