Nesta segunda-feira se inicia uma nova "era" dentro do Beira-Rio; a "era" Miguel Ángel Ramírez, que finalmente iniciará seu trabalho a frente da comissão técnica colorada, junto com a reapresentação do elenco principal, que ganhou 10 dias de folga após o término do Brasileirão 2020.

Uma semana após ser oficialmente anunciado para o cargo que estava vago desde a saída de Abel Braga, Ramírez por fim terá o primeiro contato com o grupo principal, na reapresentação desses para o início dos trabalhos para a temporada 2021.

Alessandro Barcellos e seu "projeto"

Não à toa denominamos a chegada do treinador espanhol como um "nova era", visto o que foi a ele apresentado quando procurado pela nova direção colorada, que não anunciou seu nome antes por conta do Inter estar em meio a temporada 2020, com as rodadas finais do Campeonato Brasileiro. Com a nova direção tendo procurado o espanhol ainda em dezembro de 2020, ali se prometeu um novo projeto colorado ao profissional, onde essa prometeu uma gestão de "ruptura" no Internacional, visto no discurso da apresentação oficial do treinador.

O Colorado foi atrás de Miguel Ángel Ramírez para provocar dentro do Beira-Rio uma revolução dentro do futebol, com mudanças profundas no estilo de jogo e um olhar para o futuro, com mais atenção às categorias de base.

Primeiros dias no comando técnico do Inter

Os primeiros passos de Ramírez no Colorado serão lentos, distante do que sonha para a sua equipe. Com os jogadores retornando de uma espécie de "férias", passando primeiramente por testes de COVID-19 nesta segunda-feira, para amanhã, terça-feira, iniciarem de fato os trabalhos de preparação física antes de mergulharem nas orientações técnicas do espanhol.

Ramírez que prometeu fazer o Inter "dar espetáculo" e "divertir" o torcedor com seu novo estilo de jogo - ofensivo no esquema 4-3-3; a ordem aqui será buscar sempre pelo ataque, com a bola no pé. As equipes ou a equipe comandada pelo espanhol costuma construir o jogo pelo chão, desde a saída de bola com o goleiro, passando pelos zagueiros que valorizam a posse de bola, chegando ao meio de campo, pelos pontas rentes as linhas laterais, até o ataque.

Priorizando a posse de bola e a marcação alta para recuperá-la sempre que um de seus jogadores a perder, Ramírez apostará ma mobilidade, com os seus comandando ficando em constante movimentação, trocando de posições por muitas das vezes; mas ele não é de ficar preso as suas ideias, onde por muitas vezes já fora flexível, adotando um jogo de ligação direta e bola longa como alternativa para escapar da pressão.

Olhado a base

O novo técnico do Inter tem em seu currículo apenas um clube - o Del Valle, como todos já sabem, onde em sua coletiva de apresentação já foi logo afastando qualquer preconceito ou suposta falta de experiência, dando claros indícios que olhará para a base. Lembre-se que o treinador espanhol tem apenas 36 anos - um jovem se comparado aos demais treinadores da Série A - do futebol brasileiro.

"Esse pensamento limitante é o que nos faz não ter coragem para que Lucas Ribeiro, Pedro Henrique, Nonato, Praxedes não joguem. Porque não tem experiência. Como terão se não jogam? Nosso pensamento é diferente", disse ele ao ser questionado sobre sua idade.

Primeiro contato com o elenco profissional

Miguel Ángel Ramírez terá nesta segunda-feira seu primeiro contato com o elenco principal do Inter, onde após as primeiras conversas, no período da tarde, se preparará para acompanhar mais uma partida do Sub-20 no Gauchão. Obviamente que o time do Colorado que entrará em campo as 20h pela terceira rodada do estadual, diante do São Luiz, no Beira-Rio, terá reforços com Heitor, Peglow, Maurício e Yuri Alberto.

Além desse, Paolo Guerrero totalmente recuperado de sua lesão poderá ter alguma chance nesta partida; mas isso será algo que só descobriremos meia hora antes da bola rolar no Beira-Rio. Inter x São Luiz se encaram às 20h, em Porto Alegre, pela terceira rodada do Gauchão 2021.