O duelo no último final de semana entre São Paulo x Grêmio deu muito o que falar nos bastidores da Arena, tanto que a direção do Tricolor Gaúcho promete ir a CBF para pedir a anulação desta partida.

Em nota divulga pelo Grêmio em seu site oficial, o clube através de seu presidente - Romildo Bolzan Júnior avisa que irá pedir a anulação do confronto contra o São Paulo pelo Brasileirão - Série A. Para a direção do Tricolor Gaúcho, equívocos e descritérios foram utilizado pelo VAR nesta partida.

"Equívocos, descritérios, omissão e erros do VAR em lances capitais da partida colocam a arbitragem brasileira sob suspensão", declarou Bolzan nesta nota gremista.

A polêmica sobre a arbitragem do duelo entre São Paulo x Grêmio começou antes mesmo do início da partida, onde a Comissão de Arbitragem da CBF determinou que o jogo fosse apitado por Rafael Traci, enquanto Rodolpho Toski Marques comandaria o VAR. Vale lembrar que Traci era o árbitro de vídeo na derrota do Grêmio para o Atlético-MG, onde o time gaúcho teve um gol anulado por impedimento que a própria comissão de arbitragem admitiu não ter existido.

Aqui começa a polêmica fora de campo

Por sua vez, Toski também se viu envolvido em uma partida polêmica da Copa do Brasil, no empate em 3 a 3 entre São Paulo e Fortaleza, onde a arbitragem foi confusa e o Tricolor Paulista reclama de um pênalti negado no último lance do confronto.

No entanto o que chamou mais a atenção aqui, foi a alteração de Toski logo após uma reunião entre São Paulo e CBF, onde Raí e Alexandre Pássaro se encontraram com Gaciba para reclamar da escala, resultando na inclusão de Elmo Alves Resende Cunha para comandar o VAR.

Encontro esse também descrito na nota emitida pelo Grêmio, no último domingo.

"O presidente Romildo Bolzan Jr. comunica que pedirá a anulação desta partida, bem como pedirá a investigação da reunião realizada entre membros da CBF com a parte responsável que motivou a alteração na escala da arbitragem do VAR".

Mas qual é a reclamação real do Grêmio no confronto contra o São Paulo?

A ira dos tricolores gaúchos envolve vários lances do jogo. Primeiro segundo eles, a arbitragem não viu uma falta em um lance envolvendo Reinaldo e Pepê, onde os gremistas pediram pênalti - lance esse ocorrido fora da área em sua origem. Porém, o lateral poderia ter sido expulso caso o VAR tivesse revisado o mesmo.

Já na etapa complementar, novamente Reinaldo envolvido; neste lance o lateral teria derrubado Geromel na área, mas o árbitro considerou que não houve a penalidade. Além desses lances, os torcedores do Grêmio se revoltaram com pisões de Tchê Tchê e Daniel Alves em Alisson e Luiz Fernando, que acabaram deixando o gramado do Morumbi lesionados.

Mas o que pode acontecer com essa reclamação do Grêmio?

Vale aqui antes de tudo, ressaltar que dificilmente a CBF deverá anular essa partida, ainda mais se pegarmos outros casos semelhantes, como, por exemplo, o pedido do Fortaleza em 2019, em partida contra o Flamengo, onde esse após a derrota por 2 a 1, também pediu a anulação da partida. Outro que podemos destacar é o pedido do Vasco, justamente contra o Grêmio, o que acabou não ocorrendo como no caso do Fortaleza. Por isso acreditamos que dificilmente o Tricolor Gaúcho alcançará êxito em seu pedido; mas ao menos tentará. Aguardemos o desfecho deste caso!

Imagem de capa: goal.com