Curtindo as férias antecipadas por conta da pandemia do novo Coronavírus, o volante Maicon, utilizou o Instagram para manter contato com o torcedor gremista. Em uma live com o ex-atacante Reinaldo, que foi seu companheiro nos tempos de Figueirense, o camisa 8 e capitão do Grêmio falou sobre várias situações de seu momento e de sua carreira no futebol.

Mesmo em tom mais descontraído, a conversa teve ar de entrevista. Maicon respondeu sobre os mais variados temas, trocou ideias com o amigo sobre futebol, lembrou momentos da carreira e, principalmente, comentou sobre a influência que exerce no elenco gaúcho, desde quando o técnico Roger Machado alçou-o ao posto de líder do vestiário.

Confira alguns trechos da entrevista:

Reinaldo: Como é ser capitão de um clube como o Grêmio?

Maicon: "Às vezes você pega um, dois meses ruins sem ganhar jogos. Se deixar que o grupo fique para baixo, a tendência é as coisas só piorarem. Até você, se estiver em um momento ruim, abaixar a cabeça, os companheiros vão dizer: "se o capitão está ruim, nós também estamos". Por mais que eu esteja em um momento ruim ou não esteja jogando, é tentar colocar todo o grupo para cima e dar a volta por cima."

Reinaldo: Em qual posição você se sente melhor em campo? Qual sistema? Você tem autonomia para chegar no Renato e falar que o sistema não está legal?

Maicon: "Muitas vezes o Renato pede a opinião do grupo, principalmente de quem vai começar o jogo. Facilita ele interagir dessa maneira. Vejo que o sistema que jogamos há bastante tempo, com os beiradas em velocidade, é muito bom. Se estiver todo mundo encaixadinho, o jogo flui bastante."

Reinaldo: Para vocês mais experientes, quem quebra a linha é o Cebola (Everton), né?

Maicon: "É o Cebola. Mas hoje você vê os adversários dobrando a marcação nele. Ele já tem outra saída, procura um jogador mais distante para tocar a bola. Porque vai estar vazio. Se tem dois marcando ele, em algum lado do campo vai ter espaço. É uma coisa que a gente conversa bastante, porque ele é o centro das atenções do time. Temos que ter variações."

Maicon orienta Éverton em treino do Grêmio. (Foto:Divulgação)
Maicon orienta Éverton em treino do Grêmio. (Foto:Divulgação)

Reinaldo: E ainda pensa em Seleção?

"Minha vontade é encerrar a carreira aqui (no Grêmio), né. Tenho esse ano e o próximo de contrato. Quero jogar até 2022. De repente, renovar mais um ano depois, até os 37."