Nos primeiros três meses da temporada de 2020, o Grêmio apresentou duas faces dentro de campo. Primeiramente, a formação tática que foi consagrada desde que o técnico Renato Portaluppi voltou ao clube, e de outro, uma adaptação aos problemas, sejam físicos ou técnicos, deste início de temporada.

Quando conta com um armador de origem, no esquema 4-2-3-1, base do time nos últimos anos, o Grêmio finaliza mais no gol adversário, conforme índice do Footstats. Em oito partidas oficiais, foram 160 finalizações, tendo média de 20 por partida. Em outras quatro oportunidades, com três volantes, o time gremista finalizou apenas 42 vezes a gol, tendo média de 10,5 por jogo.

A utilização de Lucas Silva, Maicon e Matheus Henrique, juntos no meio-campo, sempre foi destacada por Renato Portaluppi como algo circunstancial neste início de temporada. Jean Pyerre estava em recuperação de lesão muscular, enquanto Thiago Neves ainda não estava em sua melhor forma física. Por isso, o sistema com três volantes foi a melhor solução no momento, de acordo com o treinador.

Os principais jogos da temporada foram disputadas com três volantes. Renato optou pelo esquema mais resguardado nos dois Gre-Nais do ano, um pelo Gauchão e outro pela Libertadores, além dos jogos com América de Cali, na Colômbia, e contra o Caxias, na final do primeiro turno do estadual.

Grêmio sofre com queda de desempenho alterando seu esquema tático. (Foto:Divulgação)
Grêmio sofre com queda de desempenho alterando seu esquema tático. (Foto:Divulgação)

Na posse de bola, também é nítida a diferença no desempenho da equipe, dependendo do esquema tático utilizado. Quando contou com um armador, o menor índice de posse de bola foi na vitória sobre o Pelotas por 1 a 0, quando teve 54,3% de posse. No modelo de três volantes, o Grêmio teve menos posse que o adversário em três dos quatro jogos - só foi superior na derrota para o Caxias, na decisão do primeiro turno do Gauchão (61,6%).

Foi também com um jogador mais adiantado no meio de campo que o Tricolor superou os 600 passes certos em três partidas - Grêmio 0 x 2 Caxias, Grêmio 5 x 0 Esportivo e Grêmio 3 x 0 Juventude. Atingiu a marca mais alta com três volantes na final diante do Caxias - 468 passes certos.