O Grêmio segue em tratativas para antecipar a compra da gestão de seu estádio. Após diversos meses de impasses nas negociações e situações jurídicas com órgãos públicos, o clube trabalha com alternativas para não ser prejudicado pelo estado do gramado durante a temporada, algo que foi alvo de muitas críticas por parte da torcida e do próprio clube em 2019. Com isso, uma das possibilidades discutidas pela diretoria gremista é a implantação de um gramado sintético.

A falta de sol em partes do campo atrapalha os cuidados necessários e obriga os atuais administradores a gastarem altos valores para manter um padrão aceitável para a prática de futebol. Alternativas estão sendo estudadas. Uma delas é a colocação de grama sintética, como já ocorre na Arena da Baixada e no Allianz Parque. Para diminuir os prejuízos, o Grêmio adquiriu quatro máquinas que projetam luz e mantém a grama dentro do padrão necessário. Entretanto, o alto custo e a não-garantia do método ser totalmente eficaz faz com que o Grêmio estude outras possibilidades:

Grêmio estuda implantação de gramado sintético na Arena. (Foto:Divulgação)
Grêmio estuda implantação de gramado sintético na Arena. (Foto:Divulgação)

"Uma das alternativas que podemos trabalhar é a colocação de placas solares. É uma alternativa e precisamos ver se é viável. O fato é que a conta de energia elétrica é muito relevante. Quando tivermos a gestão do estádio vamos ter que olhar isso de perto, pois são milhões por ano", ressaltou o integrante do Conselho de Administração, Marcos Herrmann.

Vale lembrar que o Grêmio estuda essa possibilidade para daqui a alguns anos, até por não ter a autorização total para realizar grandes mudanças na estrutura. Por enquanto, o foco da diretoria gremista é em adquirir a compra da gestão do estádio