A doída eliminação na semifinal da Copa Libertadores da América machucou a torcida do Grêmio. Três dias após a trágica derrota para o Flamengo, o tricolor gaúcho voltou a campo diante de um fraco Botafogo, que era o time perfeito para o Grêmio dar uma resposta ao seu torcedor.

Diante de um estádio vazio (algo que não é novidade em seu estádio), o time gremista foi o único que tentou jogar. Em uma espécie de "treinamento de luxo", a equipe não precisou se esforçar muito para dominar a partida, e logo conseguiu o seu gol, com 12 minutos.

Um ponto importante do duelo do último domingo foi o estado anímico dos jogadores, que precisavam de um triunfo para ir, aos poucos, retomando a confiança. Alguns nomes muito visados pela torcida, como o goleiro Paulo Victor, conseguiu realizar boas defesas, o que ilustrou que, mesmo com a necessidade de reforços para a próxima temporada, é um jogador interessante, e de que com apoio de seu técnico, pode dar frutos.

Resumindo, a tarde de domingo com gosto de ressaca na Arena do Grêmio, presenciou uma tranquila vitória de uma equipe que tinha a obrigação de vitória diante de um adversário que jogou para perder de pouco, e que a partir do momento que sofreu o primeiro gol, se entregou e esperou apenas o fim do jogo para que voltasse ao seu estádio tentando se reerguer.

Por fim, o time do Grêmio cumpriu com sua obrigação. Felizmente, o futebol proporciona uma rápida resposta poucos dias após um trágico fracasso. Neste caso, o tricolor gaúcho está longe de mostrar ao seu torcedor que um novo time está nascendo. A vitória de 3x0 mostrou a diferença entre as equipes, mas isso não significa que o Grêmio voltou.