Irritado por recusa de time chinês, Éverton mexe com os bastidores do Grêmio

Recusa de alta proposta do futebol chinês irritou o jogador, que rompeu com o empresário Gilmar Veloz. Clube tenta contornar a situação, e deve receber novas propostas nos próximos dias.

Por Talis Andrey de Mello
Compartilhe

O destaque do atacante Éverton com a camisa do Grêmio nesta temporada, além da excelente atuação na Copa América com a seleção brasileira, fez com que o assédio do futebol europeu fosse questão de tempo. Entretanto, o que se houve de oficial foi uma proposta de cerca de 45 milhões de euros do futebol chinês, e o valor salarial apresentado ao atleta, que era de cerca de 8 milhões de euros por temporada, agradou. 

A recusa da proposta gerou rompimento entre Everton e seu antigo agente Gilmar Veloz. O jogador não renovou a procuração que terminou recentemente com o empresário, criou mal-estar nos bastidores do clube gaúcho e gerou corrida entre agentes na tentativa de vender o atleta a um mês do fechamento das principais janelas europeias.

O Grêmio nega que tenha recebido qualquer oferta por Everton. O clube gaúcho tem antiga relação com Veloz, que detém 30% dos direitos econômicos do atleta. Foi o empresário quem ajudou o Grêmio com R$ 300 mil para comprá-lo junto ao Fortaleza em 2013. Apesar de não ter mais procuração do jogador, com quem trabalhava desde 2012, Veloz ainda tem prioridade para fazer a negociação nesta janela de negociações.

Éverton passa a sofrer assédio do futebol do exterior. (Foto: Divulgação)Éverton passa a sofrer assédio do futebol do exterior. (Foto: Divulgação)

 A notícia do fim da parceria de Everton com o agente correu o mercado. O jogador segue com Marcio Cruz, que trabalhava em parceria com Veloz desde a chegada do jogador de Fortaleza. Inclusive, o jogador comunicou ao Grêmio que seus interesses a partir de agora devem ser tratados com Marcio Cruz. 

A prioridade do jogador do Grêmio sempre foi o mercado europeu. Mas a alta soma na proposta chinesa atraiu o jogador, que se incomodou muito com a recusa do Grêmio. Causando desgaste com a diretoria, que tenta contornar a situação. A oferta da China chegou quando Everton estava concentrado para enfrentar o CSA, de Alagoas.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal