Após criticas do presidente do Grêmio, Héber diz que tomará medidas nesta quinta

Héber Roberto Lopes promete tomar conhecimento do fato nesta quinta-feira antes de decidir o que fazer.

Por
Compartilhe

Após o empate em 0 a 0 entre Corinthians e Grêmio, pela 29ª rodada, do Campeonato Brasileiro, Héber Roberto Lopes se mostrou bastante aliviado ao deixar o vestiário do estádio de Itaquera, na última noite de quarta-feira, após as duras manifestações do presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr.

Sem lances polêmicos durante o clássico, o juiz da partida falou aos repórteres ao deixar o vestiário do estádio do Corinthians, onde ele diz ter “tirado um fardo enorme e a vida segue”.

Héber Roberto Lopes - árbitro FIFAHéber Roberto Lopes - árbitro FIFA

“Foi um fardo enorme que tiramos, mas a vida segue. Fim de semana tem rodada novamente e a arbitragem sempre está em um momento difícil, mas temos pessoas que nos dão suporte. Graças a Deus eu tenho uma experiência no futebol que proporcionou que eu ficasse tranquilo, e os jogadores também colaboraram. Vida que segue. Obrigado pela oportunidade de falar também”, disse Héber Roberto Lopes.

Perguntado ainda se tomaria alguma medida em relação às declarações do presidente do Grêmio, ele disse que a partir desta quinta-feira era que iria pensar no assunto.

“Sei da responsabilidade que é, não só o líder contra o segundo, como todos os jogos precisam de muita atenção e muito empenho. A partir de amanha irei me inteirar, já tenho a disposição alguns advogados para se inteirarem do fato. Eu não posso falar nada, porque procurei ficar distante. Vou rever os fatos e vou me pronunciar amanhã de uma maneira diferente”, informando já ter ideia de que medidas tomar.

“Tenho que focar no que foi dito. A comissão nacional de arbitragem pediu para que eu me concentrasse apenas no jogo. A partir do momento que eu estiver com os advogados iremos procurar nos inteirar do que foi dito, a maneira, com quais palavras... iremos estudar e tomar uma decisão. Neste momento, qualquer coisa que eu venha a falar aqui é muito precoce. Procurei separar, sei que é complicado, porque também temos família. Nós que estamos no futebol absorvemos de uma maneira, e os familiares de outra. Mas não foi empecilho, trabalhei tranquilo e amanhã vou me manifestar e tomar uma decisão em cima do que ocorreu”, finalizou.

Até o fechamento desta matéria, o árbitro da partida entre Corinthians e Grêmio ainda não havia se manifestado quanto às acusações do presidente Romildo Bolzan Jr., do Grêmio.

Comentários