Em baixa no Grêmio, Luan pode ser negociado por R$45 milhões no meio do ano

Segundo o UOL, o Grêmio deve receber propostas de clubes europeus pelo camisa 7 tricolor. Entretanto, os dirigentes negam qualquer contato e querem recuperar o atleta.

Por Talis Andrey de Mello
Compartilhe

Um dos maiores ídolos recentes do clube, o meia Luan pode estar cada vez mais perto de sair do Grêmio. Mesmo com o momento ruim tecnicamente, o camisa 7 tricolor desperta interesse do futebol europeu, e pode ser negociado na próxima janela de transferências, que abre em julho.

O camisa 7 do Tricolor foi oferecido a Sporting, Porto e Benfica, com os dois primeiros se mostrando muito interessados - os Encarnados também não descartam um negócio. O UOL afirma que o time gaúcho estaria disposto a negociar o jogador de 26 anos por algo em torno de 10 milhões de euros (cerca de R$ 45 milhões).

Luan pode estar de saída do Grêmio. (Foto: Divulgação)Luan pode estar de saída do Grêmio. (Foto: Divulgação)

 

Além desse valor, o Grêmio também gostaria de manter uma porcentagem dos direitos econômicos do atacante, o que daria ao clube uma parte de uma eventual venda futura. Os dois maiores interessados se enfrentam na final da Taça de Portugal na próxima semana e, depois disso, devem avançar na conversa.

Vale lembrar que, além dos clubes europeus, Luan já teve sondagens de grandes clubes do futebol brasileiro, como Palmeiras e Corinthians, além do Flamengo. O Verdão foi quem chegou mais perto de fazer uma proposta oficial pelo jogador, e inclusive cogitou oferecer o meia Lucas Lima em uma possível troca. Entretanto, o negócio não avançou.

Mesmo com interesse de diversos clubes, os dirigentes do Grêmio negam qualquer possibilidade de haver uma proposta por Luan. O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr, já declarou que o grande objetivo do Grêmio é recuperar o grande futebol do meia tricolor. Em 2017, o Grêmio quase vendeu Luan para o Spartak, da Rússia, por cerca de 30 milhões de reais.

 

Mais sobre: gremio luan porto
Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal