Com várias especulações rondando os lados da Arena, o Grêmio tenta de todas as formas manter Mateus Cardoso Lemos Martins, o "Tetê", no elenco. Uma oferta alta - quase irrecusável, do Shakhtar Donetsk pelo jovem jogador da base gremista mostra que o meia canhoto tem potencial para estar no grupo principal de Renato já neste ano.

Os ucranianos ofertaram 12 milhões de euros (R$ 50 milhões) pelo atleta e, pela negativa imediata da diretoria gremista que ainda quer contar com o jogador pelos próximos anos, estudam aumentar esse valor para 18 milhões de euros nos próximos dias, aproximadamente R$ 75 milhões. O assédio ao jogador que nem sequer estreou no time principal, pode acelerar sua investida no grupo de Renato, que era prevista para acontecer somente a partir de 2020. Caso não consiga espaço no grupo principal este ano, o empresário deve facilitar a negociação com o clube europeu. Em declaração a uma rádio de Porto Alegre, o agente afirmou que "Ele está pronto. Físico pronto e cabeça pronta. O Grêmio sempre escondeu o Tetê. Tomara que seja aproveitado nesta temporada".

O atleta está atualmente no Chile, onde disputa o Sul-Americano Sub-20 com a seleção.

Quem é Matheus 'Tetê'

Nascido em Alvorada no ano 2000, o jogador está na base do Grêmio desde os 8 anos de idade. O meia que completa 19 anos agora em fevereiro teve destaque nacional na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2018 com cinco gols em cinco jogos disputados. Velocidade, drible fácil e uma boa finalização são os principais atributos do jovem que tem um vídeo de divulgação no Youtube - veja o vídeo:

O atual contrato do meia se estende até 2021 com multa rescisória na casa dos 100 milhões de euros (R$ 480 milhões), ainda com cláusula de renovação por mais dois anos.