Com mais uma taça para a coleção, o técnico Renato Gaúcho está muito próximo de conquistar uma sequência de títulos marcante na história tricolor, alcançada pelo também ídolo, Luis Felipe Scolari. Embora Felipão não tenha feito grande sucesso como jogador, quando o técnico passou pelo Grêmio entre 1994 e 1996, conquistou uma quadra de títulos de extrema importância - Copa do Brasil (94), Libertadores (95) Recopa Sul-Americana (96) e o Campeonato Brasileiro (96).  

Em paralelo à isso, Renato, o atual treinador, já conquistou como jogador uma Libertadores, um Mundial de Clubes e um Brasileirão. Mas como técnico, Renato está muito próximo de igualar a marca deixada por Scolari no passado - e ainda por cima, na mesma ordem. Em 2016 o Grêmio venceu a Copa do Brasil (depois que 15 anos), em 2017 veio o tri da Libertadores, 2018 recém começou e o Grêmio já papou a Recopa. Falta o Brasileirão 2018. 

"Eu quero aumentar meu nome na história do clube sempre almejando títulos", comentou Renato em sua entrevista coletiva.

Mas antes de focar no Brasileirão, o treinador precisa salvar o Gauchão para o Grêmio. O time está em situação delicada - por ter utilizado o grupo de transição nas primeiras rodadas - e precisa de pelo menos três vitórias nas últimas quatro rodadas, se quiser se classificar no torneio estadual. 

Renato abraça Marcelo Grohe, herói da conquista da Recopa