Em um início de temporada marcado por decepções e frustrações, principalmente dentro do mercado de transferências. Depois da não-contratação de Borré, e outros grandes nomes, o jogador que hoje é a única tentativa de grande contratação é a do atacante Douglas Costa.

Em negociações para obter a liberação da Juventus, que já sabe que não irá aproveitar o jogador de 30 anos de idade. Com isso, jogador e clube buscam o melhor caminho para a definição de seu futuro, e a vontade do jogador é de retornar ao Grêmio.

Entretanto, existe um fator que ainda é o principal entrave nesta questão: Os valores da negociação. Douglas tem vencimentos de aproximadamente 6 milhões de euros (cerca de R$38 milhões na cotação atual). Mensalmente, os salários do jogador atingem R$3,5 milhões.

Com a eliminação na fase preliminar da Copa Libertadores da América, o Grêmio optou por adotar uma postura bastante cautelosa dentro do mercado. E, sendo assim, o clube vive agora um dilema em relação a se irá fazer um investimento considerável ou não, pelo retorno de uma das maiores contratações de sua história.

Se por um lado, a saúde financeira do clube graças aos anos seguidos de superávit no orçamento permitem sonhar com uma contratação de impacto, por outro lado, o fato de não estar disputando a principal competição do calendário sul-americano faz com que o clube seja forçado a ter um pouco mais de prudência no mercado.

Diferença de valores ainda é grande por acerto com Douglas Costa

Segundo informações do jornalista Vagner Martins, o Grêmio estabeleceu seu limite financeiro para ter Douglas Costa na seguinte proposta: R$1,2 milhão mensais, sem nenhuma cláusula de produtividade. O jogador, por sua vez, teria estabelecido seu limite mínimo em salários de R$2 milhões/mês.

Douglas Costa tenta liberação da Juventus para acelerar retorno ao Grêmio. (Foto: Reprodução)
Douglas Costa tenta liberação da Juventus para acelerar retorno ao Grêmio. (Foto: Reprodução)

É importante que se diga que, mesmo dando prioridade ao Grêmio, Douglas Costa desperta interesse de outros clubes no mundo inteiro. Atletico de Madrid, Galatasaray e Wolverhampton são exemplos de interessados na Europa. Ainda há desejo de um clube do mundo árabe.

Outro ponto é que, uma possível contratação de Douglas Costa não terá envolvimento do Grêmio com a Juventus. Qualquer possibilidade de compra ou empréstimo foi rechaçada nos primeiros contatos entre as partes, tendo em vista que a Juventus espera receber 10 milhões de euros (cerca de R$65 milhões) para vender o jogador brasileiro.

Em caso de empréstimo, a situação fica ainda mais inviável, tendo em vista que o Grêmio teria que arcar com maior parte do que Douglas Costa recebe atualmente na Juventus.

Grêmio busca caminhos alternativos para aumentar proposta

O Grêmio ainda busca se aproximar ainda mais dos valores pedidos por Douglas Costa. Alguns caminhos podem ajudar, como por exemplo, ajuda de investidores externos, que historicamente já ajudaram o tricolor em outras contratações. Entretanto, mesmo assim, é uma situação que ainda carece de maior análise e composição do orçamento do clube.

Com as contratações de Rafinha e Thiago Santos, que já estão atuando pelo tricolor gaúcho, o Grêmio gastou cerca de 2 milhões de dólares em contratações. Agora, a diretoria gremista tem, no nome de Douglas Costa, o seu maior, e talvez último investimento na era do presidente Romildo Bolzan Jr.