Os próximos dias prometem ser de grandes novidades internas no Grêmio. Desde a eliminação para o Independiente Del Valle, na fase de pré-libertadores, tendo em vista a perda de receita e a forma com que aconteceu a derrota gremista, a alta cúpula diretiva do clube gaúcho está reavaliando seu planejamento para a temporada de 2021.

O primeiro impacto da derrota ocorreu na área de comando técnico. Após forte pressão exercida pelo Conselho de Administração gremista, em comum acordo, o Presidente Romildo Bolzan Jr e o técnico Renato Portaluppi acordaram para um rompimento de ciclo, que já se estabelecia desde 2016.

Departamento de Futebol está em pauta

Além do desligamento do técnico Renato Portaluppi, na reunião ocorrida entre os dirigentes gremistas após a derrota para o Del Valle, o Conselho de Administração deliberou a nomeação de um novo vice-presidente de futebol, até mesmo por uma questão estatutária.

O cargo está vago desde a saída de Paulo Luz, que pediu desligamento logo após a derrota na final da Copa do Brasil para o Palmeiras.

As mudanças no organograma diretivo gremista não se limitarão somente ao vice de futebol. O clube pretende nomear também um diretor de futebol e contratar um diretor executivo, justamente para fortalecer o Departamento de Futebol.

Grêmio chega a acordo com Tiago Nunes

Ficha um da direção gremista para substituir Renato Portaluppi, Tiago Nunes já possui um acordo com o Grêmio para ser o novo treinador gremista.

Vale lembrar que comandar o Tricolor Gaúcho não será novidade para o Gaúcho de 41 anos, tendo em vista que já passou pelo clube em 2013, quando treinou a equipe sub-15.

O acordo entre as partes é para um contrato até o final do ano, com possibilidade de renovação por mais uma temporada. Mesmo já tendo um acordo com Tiago Nunes, antes de anunciar o técnico, o Grêmio quer definir a composição de seu Departamento de Futebol.