As fases preliminares da Copa Libertadores da América sempre são uma pedra no sapato de qualquer time brasileiro que lhe disputa. Não só na questão dentro de campo, já que pode significar a saída da maior competição do futebol sul-americano, uma queda também pode ter como resultado uma readequação considerável no orçamento da instituição.

No caso do Grêmio, o clube tem o duelo mais importante do primeiro semestre da temporada diante do Independiente del Valle, do Equador. Os duelos, que acontecerão nesta sexta-feira (9), e na próxima quarta-feira (14), são essenciais para determinar a maneira com que o tricolor irá enfrentar a temporada, e quais serão as suas ações no mercado de transferências.

Isso porque, caso o Grêmio seja eliminado pelo time equatoriano, o clube deixará de receber, pelo menos, a quantia de 3 milhões de dólares (cerca de R$17 milhões na cotação atual). Este valor é referente somente a participação na fase de grupos. Além deste valor, o Grêmio sequer teria a oportunidade de disputar as fases seguintes do torneio.

Na edição de 2020, por exemplo, o Grêmio arrecadou a quantia de 5,55 milhões de dólares (R$30,52 milhões na cotação atual), pois chegou até as quartas de finais.

Grêmio em viagem ao Paraguai para jogo com o Independiente del Valle. (Foto: Reprodução)
Grêmio em viagem ao Paraguai para jogo com o Independiente del Valle. (Foto: Reprodução)

Eliminação impacta em possíveis contratações

A demora do Grêmio em efetuar as contratações de impacto, tão aguardadas pela torcida, tem clara justificativa. O clube, conforme já dito oficialmente pelo presidente Romildo Bolzan Jr., espera a confirmação da vaga para que possa avançar em investimentos mais consideráveis.

Nomes de impacto, como o do atacante colombiano Borré e do brasileiro Douglas Costa, serão mais viáveis em termos de investimento apenas com a disputa da Libertadores no calendário gremista.

Até o momento, o Grêmio já anunciou a contratação de dois reforços: o lateral-direito Rafinha e o volante Thiago Santos. O lateral de 35 anos de idade veio sem custos, já que estava sem clube, enquanto Thiago Santos custou 1,5 milhão de dólares, já que tinha contrato com o Dallas FC, da MLS.

Premiações da Copa Libertadores da América 2021

  • 1ª fase preliminar: 350 mil dólares
  • 2ª fase preliminar: 500 mil dólares
  • 3ª fase preliminar: 550 mil dólares
  • Fase de grupos: 3 milhões de dólares
  • Oitavas de final: 1,05 milhão de dólares
  • Quartas de final: 1,5 milhão de dólares
  • Semifinal: 2 milhões de dólares
  • Vice-campeão: 6 milhões de dólares
  • Campeão: 15 milhões de dólares

O Grêmio é o time brasileiro com mais títulos da Libertadores na história. O tricolor conquistou o torneio em 3 oportunidades (1983, 1995 e 2017), e ao lado do Santos e do São Paulo, é o maior vencedor brasileiro da competição.