A grande expectativa da torcida gremista pela contratação do atacante colombiano Rafael Santos Borré entrou nos bastidores do clube. Desde o presidente até o técnico Renato Portaluppi, a esperança tricolor é de que o jogador de 25 anos de idade, enfim, assine o pré-contrato para ser o mais novo reforço do clube.

Depois de alguns dias de negociação na última semana, o Grêmio já chegou a um acerto verbal com o jogador, e já colocou todos os valores acordados no papel. De acordo com palavras do próprio presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, resta apenas a assinatura do jogador para que o reforço seja anunciado oficialmente.

Entretanto, uma decisão do jogador teria irritado a direção gremista: O jogador pediu mais um tempo para pensar na definição de seu futuro. O seu empresário aguarda por propostas do futebol europeu, e por isso, a ordem da alta cúpula tricolor definiu até a próxima quinta-feira (1º de abril), a data limite para que a vinda ou não de Borré seja definida.

Otimismo interno ainda existe

Ainda assim, o otimismo é muito grande, principalmente por quem representa o Grêmio em todo este negócio. Quem está na Argentina é o empresário André Cury, e alguns envolvidos nas tratativas entendem que esse suposto interesse de clubes europeus possa ser uma tentativa de atrair algo concreto do futebol do Velho Continente, e valorizar ainda mais o passe de Borré.

Mesmo assim, o que resta ao Grêmio é esperar a decisão de Borré. O clube avalia outros alvos, como Douglas Costa e Rafael Carioca, por exemplo, mas ninguém do clube esconde que, Rafael Santos Borré é a prioridade do clube neste momento.