O Grêmio vive dias de apreensão por fechar a maior contratação de sua história. O atacante colombiano Rafael Santos Borré vem sendo protagonista de uma verdadeira novela nos últimos dias. Em fim de contrato com o River Plate, o jogador está muito próximo de definir seu destino, seja ele no Grêmio, ou não.

No último fim de semana, de acordo com a imprensa argentina, Borré teve uma reunião particular com o técnico Marcelo Gallardo, tendo como pauta definir o futuro do jogador. A ideia do treinador era convencer Borré a não acertar sua ida ao futebol brasileiro, principalmente, para não reforçar um adversário direto do seu atual clube.

Com isso, e já com a proposta oficial do Grêmio em mãos, Borré vive momentos decisivos para escolher o rumo de sua carreira. O staff do jogador entende que chegarão propostas do futebol europeu, mas há o entendimento de que as cifras oferecidas pelo Grêmio são difíceis de serem superadas, até mesmo pelos interessados no Velho Continente.

Isso porque, somando todos os valores oferecidos na totalidade do contrato de 4 anos, o negócio atinge as cifras de 13 milhões de euros (cerca de R$84,5 milhões na cotação atual). Tal valor é feito, por perfil, em jogadores de idade menor, entre 18 e 22 anos, por exemplo. Aos 25 anos de idade, Borré ainda não recebeu projetos vantajosos da Europa. A proposta do Grêmio tem as seguintes cifras:

  • U$$2 milhões de salário por temporada (R$846 milhões por mês)
  • U$$6 milhões de dólares de luvas (R$33 milhões)
  • Contrato de 5 anos
  • Bônus por metas de produtividade de até U$$100 mil (R$550 mil)
  • Todos os valores com a cotação do dólar fixada em R$5,50.

Vale lembrar que, no momento, Borré ainda está vinculado somente ao River Plate. Seu contrato é válido até o dia 30 de junho, e neste momento, a única proposta oficial em suas mãos, é a do Grêmio.