O sonho dos torcedores gremistas está próximo de se tornar realidade. Após longa negociação entre as partes, na noite da última sexta-feira, o centroavante Rafael Borré comunicou a direção do Grêmio que aceita a oferta do clube gaúcho.

Agora, tendo a sinalização positiva por parte do atacante colombiano, o Grêmio corre para colocar o acerto, que até o momento é verbal, no papel. Conforme apurado pela reportagem, os documentos para a assinatura do pré-contrato já estão nas mãos de Borré. Internamente, o Grêmio, através de sua diretoria, possui otimismo que o negócio será fechado.

Reunião com Gallardo pode atrapalhar negócio

Mesmo já tendo sinalizado positivamente para a oferta gremista, neste sábado, Rafael Borré se reunirá com o treinador Marcelo Gallardo, do River Plate. Por parte do clube argentino, a intenção é fazer com que o técnico consiga reverter o cenário atual e convença o colombiano a não vir para o Grêmio.

No entendimento do River Plate, o melhor cenário seria com Borré indo à Europa, pois se transferindo ao Grêmio, por consequência, estará reforçando um rival direto dos Millonarios na disputa pelo título da Libertadores da América.

Além disso, conforme ouviu a reportagem, Gallardo usará como argumento de convencimento o fato de que, esportivamente, é um passo atrás na carreira do jogador trocar o River Plate pelo Grêmio, tendo em vista que Borré está no auge com 25 anos e, teoricamente, seria o momento ideal para se transferir à Europa.

Confira os valores do negócio

  • Salário anual de 2 milhões de dólares, livres de impostos
  • Luvas de 6 milhões de dólares diluídas em um contrato de 4 temporadas
  • Bonificações por gols e títulos que podem chegar, no máximo, a 280 mil dólares
  • Contrato de 4 anos com opção de renovação por mais uma temporada
  • Grêmio está comprando 80% dos direitos econômicos de Borré. Os 20% restantes ficarão com o jogador
  • Ao todo, por mês, Borré ganhará cerca de R$ 1,6 milhão, livres de impostos