Depois de várias semanas de suspense, negativas por parte da direção, e de ajustes financeiros, o Grêmio trabalha fortemente nos bastidores para montar uma equipe bastante competitiva para a temporada de 2021. E, entre todos os alvos, o primeiro grande reforço do time foi anunciado no último domingo: Rafinha, que já desembarcou em Porto Alegre.

E, com muitos nomes sendo especulados e tentados pelo clube, a empolgação foi absolutamente natural, principalmente com os nomes de Borré e Douglas Costa na mira do time. E, se você quer saber qual o status de cada uma das especulações do Grêmio para a temporada 2021, nós iremos trazer alguns nomes aqui. Veja a situação de cada um deles.

Veja possíveis contratações do Grêmio para 2021

Rafinha

O segundo grande nome que, de fato, foi tratado como possibilidade de reforço para a diretoria gremista. Livre no mercado desde que rescindiu contrato com o Olympiacos, da Grécia, o lateral-direito contou com o forte pedido do técnico Renato Portaluppi para ser o primeiro jogador contratado pelo time na temporada 2021.

Por considerar o custo extremamente alto nas primeiras conversas, Rafinha teve de baixar as pedidas para entrar no que o Grêmio considera saudável financeiramente. Segundo rumores, as partes chegaram a um acordo por um contrato até o fim de 2021, com vencimentos de aproximadamente R$450 mil mensais.

Rafael Carioca

Primeiro da lista de Renato e tido como prioridade máxima nesta janela de transferências, Rafael Carioca, ao que tudo indica, não será contratado pelo Grêmio. Isso porque, há um entrave considerável para que a negociação com o TIgres, seu atual clube: O pagamento do passe.

Enquanto os mexicanos aceitam liberar o meia de 31 anos de idade por, pelo menos, 5 milhões de dólares (cerca de R$27,5 milhões na cotação atual), o Grêmio sinalizou como sua oferta máxima, a quantia de 3,5 milhões de dólares (R$19,2 milhões). A negociação parou, mas o Grêmio analisa as finanças, para possivelmente realizar uma nova proposta.

Rafael Carioca segue tentando saída do Tigres. (Foto: Reprodução)
Rafael Carioca segue tentando saída do Tigres. (Foto: Reprodução)

Mathías Villasanti

Uma das maiores promessas do futebol paraguaio atualmente, Mathías Villasanti surgiu como plano B após o fracasso na tentativa de Rafael Carioca. Com 24 anos de idade, o jogador do Cerro Porteño foi alvo de uma reunião na última semana, envolendo dirigentes gremistas e alguns representantes do jogador.

O Grêmio sabe os valores que culminariam em um acordo, mas ainda não realizou proposta oficial, tendo em vista que no entendimento do clube, podem haver opções melhores. Seu valor de mercado atualmente é de 4 milhões de euros, e está no time profissional do Cerro Porteño desde 2016.

Na última semana, alguns veículos de imprensa do Paraguai noticiaram que o Cerro Porteño aceitaria liberar Villasanti ao Grêmio, em troca do retorno do atacante argentino Diego Churín. Entretanto, a diretoria tricolor publicamente nega qualquer possibilidade de negociação nestes moldes.

Jaílson

Cria das categorias de base do clube, Jaílson é visto como uma excelente oportunidade de mercado, e com custo baixo. Com seu passe cedido ao Dallan Pro, da China, mas está impedido de retornar ao país por conta de restrições durante o período de pandemia.

De férias no Brasil, uma opção seria emprestar o jogador, por uma temporada, para que Jaílson continue trabalhando. Sendo assim, o Grêmio já consultou o staff do volante, e agora, espera a liberação do clube chinês para fazer uma proposta oficial. Aos 25 anos de idade, seu valor de mercado é de 2,8 milhões de euros (R$18,2 milhões na cotação atual).

Zuculini

Jogador formado pelo Racing, Zuculini atualmente é reserva do River Plate. Entretanto, tem grande apreço pelo técnico Marcelo Gallardo, e aos 27 anos de idade, estaria sendo observado pelo Grêmio, de acordo com informações da imprensa argentina.

Entretanto, todas as partes negam qualquer possibilidade de negociação deste jogador com o Grêmio. Empresários do atleta, Grêmio e River Plate dizem desconhecer tratativas pelo volante. Seu valor de mercado é de 3 milhões de euros, e seu contrato com o River Plate vai até junho de 2023.

Douglas Costa

Maior nome ventilado pelo Grêmio, o atacante Douglas Costa segue sendo o sonho de consumo da diretoria e da torcida gremista. Atualmente no Bayern de Munique, emprestado pela Juventus, o atacante de 30 anos de idade tem seu futuro indefinido, e com isso, o Grêmio avalia realizar uma proposta oficial na janela do meio do ano, quando termina seu empréstimo junto ao Bayern.

Segundo rumores, para tornar uma volta ao futebol brasileiro viável financeiramente, os vencimentos teriam de ser de, aproximadamente, R$2 milhões mensais. Isso porque, a Juventus paga cerca de R$3,5 milhões mensais, e em caso de rescisão, Douglas Costa abriria mão de mais de R$40 milhões a receber. As partes seguem conversando.

Em entrevista coletiva no último domingo (28), o presidente do clube, Romildo Bolzan Júnior, confirmou que o Grêmio possui interesse no retorno do atacante. Entretanto, alegou que ainda não há nenhuma questão financeira resolvida, e de que a negociação, se houver, será feita "do zero".

A imprensa italiana afirma que nesta terça-feira (30), Douglas Costa terá uma reunião com a diretoria da Juventus para discutir seu futuro. Por ter alguns débitos pendentes com o jogador, a possibilidade de rescisão ao fim do empréstimo ao Bayern de Munique é considerada real.

Rafael Santos Borré

Sem dúvidas, o grande nome tentado pela diretoria gremista no momento. Com 25 anos de idade, o atacante está em fim de contrato com o River Plate, e por isso, ouve propostas de outros clubes. E, depois das negociações com o Palmeiras acabarem, o Grêmio se tornou o mais novo favorito a levar o atacante.

Pelo lado do staff do jogador, os pedidos são muito claros:

  • Luvas de US$ 5 milhões (R$ 27,4 milhões) livres de impostos como prêmio pela assinatura do contrato;
  • Com este pagamento, o clube fica com 70% dos direitos econômicos, os outros 30% são do jogador;
  • Salário de US$ 167 mil (R$ 917 mil) por mês;
  • Bônus de até US$ 280 mil (R$ 1,5 milhão) por ano por metas estabelecidas em contrato.

O Grêmio efetuou uma primeira proposta, com salários de aproximadamente R$680 mil mensais + luvas, que totalizariam vencimentos de R$1,1 milhão/mês. O valor foi considerado irrisório, e prontamente recusado.

Sabendo que teria de efetuar uma grande proposta para seduzir Borré, o Grêmio abriu os cofres e fez, de acordo como considerado pela imprensa argentina, uma loucura. A proposta mais forte do clube gaúcho foi de:

  • U$$2 milhões de salário por temporada (cerca de R$846 mil mensais)
  • U$$6 milhões de dólares de luvas (R$33 milhões de reais)
  • 5 anos de contrato
  • Estima-se que, de forma total, o contrato de Borré com o Grêmio possa atingir mais de R$130 milhões. O custo anual seria de R$26 milhões/ano.

Com esta proposta, Borré se tornaria a maior contratação da história do Grêmio, superando a de Miller Bolaños, em 2016. Na ocasião, o Grêmio desembolsou R$20 milhões para ter o equatoriano.

Além disso, Borré seria dono do maior salário do futebol brasileiro atualmente, superando Daniel Alves, que tem vencimentos de aproximadamente R$1,5 milhão/mês. Borré seria dono de salários de aproximadamente R$2 milhões, desde que os bônus sejam cumpridos pelo jogador, de acordo com sua produtividade.