Alvo do Atlético-MG em caso de confirmação da saída de Jorge Sampaoli, Renato Portaluppi disse que dará preferência ao Grêmio em 2021; mas para permanecer, a direção terá que ir atrás de reforços.

Conversa de cinco minutos

Como vem ocorrendo todos os anos, desde 2017, Renato Portaluppi não está muito preocupado com o final de seu contrato com o Tricolor Gaúcho, uma vez que sempre diz que terá uma conversa de "cinco minutos" com o presidente para acertar a sua permanência.

No entanto, para ficar no Grêmio em 2021, logo após o término da temporada 2020, Renato já avisou que mesmo dando preferência ao clube gaúcho, esse terá que trazer reforço para que ele possa realmente competir de igual para igual com as outras equipes, caso contrário, ouvirá outras propostas, como, por exemplo, a do Atlético-MG, em caso de saída de Sampaoli, que pode estar de mudança para o futebol francês.

Atlético-MG

O Galo ainda não se movimentou quanto a esse assunto; muito menos foi atrás de Renato, mas sabe-se pelos lados mineiros que o técnico gaúcho é um dos preferenciais na escolha do novo treinador, se caso precisar.

Renato Portaluppi

Como já manifestamos acima, Renato antes de qualquer possível troca de clubes ao final da temporada 2020, dará preferência ao Grêmio, aonde irá ao final da decisão da Copa do Brasil sentar com Romildo Bolzan Júnior - presidente gremista para discutir a temporada 2021. O técnico deseja permanecer, mas isso terá um peso e a direção gremista terá que aceitar algumas de suas exigências, caso contrário... .

De acordo com as últimas informações do site "GE", Renato quer que a direção gremista invista mais em reforços para a temporada 2021, como fora suas exigências em 2020, mas não seguidas pela direção, que não trouxe dois nomes pedidos pelo treinador, no caso: Pedro (hoje no Flamengo) e Keno (no Atlético-MG).

Renato tem vínculo com o Tricolor Gaúcho até o próximo dia 28 e para poder estar a frente de sua equipe na última e decisiva partida do ano, na grande decisão da Copa do Brasil, terá que assinar um aditivo, caso venha realmente a não permanecer a frente desse para a nova temporada.

"Não gosto de falar sobre o meu futuro. Eu tenho uma amizade muito grande com o Romildo. E na hora certa vou sentar e conversar e podemos resolver em três ou cinco minutos. Para ficar ou para sair", declarou Renato em uma coletiva recente.

Aguardemos os próximos dias para ver como será dada essa "conversa"; onde saberemos se Renato ficará ou sairá do Tricolor Gaúcho. Estamos de olho!