Um dos principais nomes do Santos na temporada e tido por muitos como o melhor da sua posição no futebol brasileiro, o venezuelano Soteldo quase vestiu a camisa de outro grande clube do Brasil: O Grêmio. Pelo menos foi isso que garantiu o presidente tricolor, Romildo Bolzan Jr, em entrevista ao jornalista Duda Garbi, que foi publicada nas redes sociais.

De forma surpreendente, o principal mandatário tricolor abordou de forma franca que, antes de ser contratado pelo Santos, Soteldo foi oferecido ao Grêmio. Na ocasião, o jogador era destaque do Huachipato, do Chile, e de acordo com Romildo Bolzan, sua contratação não foi concretizada pois havia jogadores de qualidade no elenco, como Éverton e Pepê.

Entretanto, o presidente gremista abordou outro ponto muito importante em relação a avaliação de Soteldo: O preconceito pela sua baixa estatura. De acordo com Romildo, o preconceito dos avaliadores e olheiros prejudica uma observação mais justa:

" (Soteldo) foi ofertado para o Grêmio. E aí tu olha, tem o Everton, Pepê, e aí tu vai comprar um jogador venezuelano de um metro e meio? Primeira coisa que surge é o preconceito, lamentavelmente." declarou.

Um dos destaques do Santos, Soteldo foi oferecido ao Grêmio. (Foto:Reprodução)
Um dos destaques do Santos, Soteldo foi oferecido ao Grêmio. (Foto:Reprodução)

Atualmente no Santos, Soteldo custou aos cofres do Peixe cerca de 3,5 milhões de dólares ( R$13 milhões na cotação da época), por 50% dos direitos econômicos do jogador. Contratado aos 21 anos de idade, já teve oportunidades de sair ao exterior, mais precisamente do mundo árabe. Entretanto, as tratativas não avançaram.

Mesmo assim, Soteldo se tornou um dos maiores problemas nos bastidores do Santos. Isso porque, depois do não-pagamento do valor acordado com o Huachipato, o Peixe foi acionado na FIFA, e está proibido de contratar novos jogadores até o acerto da dívida. O clube ainda busca receitas para quitar a pendência.