O principal mistério a respeito do Grêmio para a próxima temporada, como já é de conhecimento público, relaciona-se ao futuro de Renato Portaluppi a frente do comando técnico da equipe.

Maior ídolo da instituição, ao longo dos últimos anos, Renato passou, nos primeiros anos de sua mais recente passagem pelo Grêmio, de absoluta unanimidade interna no clube para uma figura de contestações.

Renato não é unanimidade interna no Grêmio

Se no ínicio de sua terceira passagem pelo Tricolor Gáucho, o técnico conseguiu conquistar, dentre outros títulos, a Libertadores da América e Copa do Brasil, colocando, assim, ponto final no longo período de 15 anos sem conquistas de relevância por parte do clube, pelos últimos resultados obtidos, principalmente, na maior competição do continente - 5x0 para o Flamengo, em 2019, e 4x1 para o Santos, em 2020, além de declarações que não agradaram, Renato começou a sofrer contestação nos bastidores.

Clube pretende manter atual comissão técnica para 2021

Por mais que, agora, o nome de Renato Portaluppi não agrade a todos, a alta cúpula diretiva do clube possui o interesse na permanência da atual comissão técnica, capitaneada justamente por Renato, para a próxima temporada.

Por parte da instituição, o maior ídolo dos torcedores gremistas irá permanecer no clube em 2021. Entretanto, a principal questão que ocasiona ingógnita em relação ao futuro do técnico é a respeito de sua vontade e planejamento de carreira.

Indicação de permanência não foi acenada

Por mais que o Grêmio negue e, publicamente, fale que só irá discutir a continuidade de Renato Portaluppi após o término das competições, conforme apurou a reportagem, uma proposta verbal já foi encaminhada ao técnico. Até o momento, nenhuma indicação de permanência foi acenada à direção, fato que ocasiona a avaliação do Grêmio em alguns outros nomes de treinadores.

Cuca, do Santos, e Roger Machado agradam

Em caso de confirmação da saída de Renato em 2021, dois treinadores agradam a cúpula diretiva do clube. Tratam-se de Cuca, que atualmente está no Santos e já passou pelo Grêmio, tanto como jogador, quanto como comandante técnico, e Roger Machado, que recentemente treinou o Imortal e é considerado por muitos como o idealizador do estilo de jogo da equipe que encantou o Brasil, principalmente, em 2017.